Crónicas

Alergias infantis: cuidados a ter na Primavera

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
alergias_infantisCom a Primavera chegam dias mais compridos e luminosos. As alergias, típicas desta época, são o lado menos bom da estação, e também afetam os mais pequenos. Saiba quais as alergias infantis mais comuns e como pode preveni-las, com os esclarecimentos de Alice Coimbra Peixoto, imunoalergologista do Hospital da Luz.

Sendo um período em que muitas espécies de plantas entram na fase de floração, a Primavera está associada à sensibilização a pólenes, nomeadamente pólenes de gramíneas. Alice Coimbra Peixoto aponta as doenças respiratórias tais como a rinite e a asma como as alergias infantis comuns nesta altura. “Contudo, a sensibilização mais frequente é aos ácaros do pó de casa”, diz a imunoalergologista do Hospital da Luz - Clínica do Porto.
De acordo com a especialista, as principais manifestações de alergia variam consoante a idade da criança e os alergénios envolvidos. “Habitualmente a primeira manifestação alérgica é o eczema atópico, que pode aparecer logo no primeiro ano de vida, muitas vezes relacionado com a sensibilização a alimentos ou aeroalergénios tais como os ácaros. Depois, podem aparecer as alergias respiratórias (asma e rinite) que frequentemente estão associados à sensibilização a alergénios domésticos, particularmente os ácaros mas também aos grãos de pólen das gramíneas e ervas daninhas”, refere a médica, que aponta ainda a alergia ao pêlo dos animais como uma das mais frequentes nos primeiros anos de vida.
 

Prioridade às grávidas, deficientes e idosos

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
prioridade1Em dezembro, já grávida de três meses, ouvi e aplaudi a entrada em vigor da nova lei, que veio, de uma vez, dar prioridade às grávidas no atendimento, em entidades públicas e privadas.
O Decreto-Lei n.º 58/2016, no seu artigo 3.º, não deixa margem para dúvidas...
"Dever de prestar atendimento prioritário
1 - Todas as pessoas, públicas e privadas, singulares e coletivas, no âmbito do atendimento presencial ao público, devem atender com prioridade sobre as demais pessoas:
a) Pessoas com deficiência ou incapacidade;
b) Pessoas idosas;
c) Grávidas; e
d) Pessoas acompanhadas de crianças de colo.(...)"
Até aqui, tudo bem. No entanto, no resto da lei, não se estabelece claramente como é que esta prioridade deve ser concretizada, sendo possível retirar, interpretativamente, de algumas disposições, que deve ser a própria pessoa a solicitar essa prioridade.

Ir a uma discoteca depois dos trinta

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
discotecaIr a uma discoteca depois dos trinta começa a ser uma experiência estranha. Para além de sentir que acabei de entrar numa escola secundária na qual sou o professor, o que mais me faz sentir desajustado são as músicas. Não estou a falar do estilo, mas sim das letras.

A forma alegre com que o Taio Cruz canta “I got a hangover, whoa!” já não faz sentido na minha idade. Não há razão para entusiasmo quando já sei que a ressaca vai durar dois dias! A ressaca não merece uma música de homenagem na qual ainda diz “I got an empty cup pour me some more”. Quanto muito enche-me um copo com água que é para ver se isto amaina e amanhã não tenho a cabeça como se estivesse a ser atacada por abelhas com ferrões em brasa.

Perdoa-lhes Porto!

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
porto11Melhor destino Europeu em 2012, em 2013 não pudeste concorrer devido à distinção anterior, mas recuperaste o título em 2014. Mas esta é apenas uma gota no leito do teu esplendoroso Rio Douro. Em 2015 um dos jornalistas mais reputados do "New York Times" visitou Portugal e ficou encantado com o Algarve, rendido a Lisboa mas salientou o amor e a magia únicas que sentiu ao visitar-te e ao explorar cada canto teu. Salientou a simpatia e a hospitalidade das tuas gentes, a tua sofisticação, a tua segurança e os teus preços. Sim, a ti Porto. Em 2016 o "New York Times" sedento de saudades voltou a visitar-te e a lançar um roteiro completo sobre como aproveitar ao máximo cada minuto de magia nas tuas ruas, nas tuas calçadas, na tua essência. Em ti, vive uma das 10 livrarias mais belas do Mundo, uma das 10 mais belas estações de caminhos de ferro do Mundo, o 4º melhor aeroporto do Mundo, enfim, tornaste-te no teu próprio Mundo. Ao longo dos dois últimos anos tive o privilégio de conhecer bastantes turistas ou estudantes de Erasmus que por ti se passeiam, e todos por ti se derretem. Nos últimos anos o teu crescimento como grande metrópole Europeia faz de ti hoje o destino mais procurado neste pedaço de terra à beira mar plantado.

O poder do amor

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
amorMais do que bem-estar, o amor tem uma verdadeira ação protetora da nossa saúde. Descubra como um coração feliz pode melhorar a sua vida.

E foram felizes para sempre…. A frase final dos contos de fadas não é pura fantasia. Aliás, cientificamente falando, até podia ser completada da seguinte forma: “E foram felizes e saudáveis para sempre”. Um pouco por todo o mundo, investigadores das áreas da Medicina e Psicologia têm tentado descobrir o verdadeiro poder do amor. E é mais forte do que imaginamos. Confira aqui.

Combater maus hábitos

Um relacionamento estável e feliz tem impacto no estilo de vida. Pesquisas realizadas nos Estados Unidos concluíram que o consumo de bebidas alcoólicas, tabaco e drogas era menor em casais. Tudo graças à boa influência do parceiro. Quando um elemento adota um comportamento mais saudável o outro tende a segui-lo, revela estudo publicado no JAMA Internal Medicine: a probabilidade de deixar de fumar ou de praticar mais exercício físico, se o parceiro também o fizer, chega aos 40 por cento.

Pág. 1 de 22

Faixa publicitária
Faixa publicitária