Açúcar: para usar e não abusar

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
acucarUm prazer que deve ser apreciado com moderação

O açúcar faz parte integrante do nosso quotidiano. Nas sobremesas, na fruta, ou escondido nos produtos industriais como as bolachas, compotas, rebuçados, molhos ou pratos pré-preparados, o açúcar está presente na maior parte dos alimentos que consumimos.
O açúcar contribui para o bom funcionamento do nosso organismo, graças à glucose que contém. A glucose é o carburante fundamental para os músculos e para o cérebro, que é responsável pela utilização de 60% da glucose disponível. Contudo, o consumo excessivo de glucose pode ter consequências graves para a saúde.
Hoje, em Portugal, o consumo diário de açúcar por pessoa é de 94g/dia, quando a OMS recomenda não consumirmos mais de 25g. Este consumo excessivo provoca doenças tais como a diabete ou a obesidade. O excesso de açúcar é armazenado no corpo, transformando-se em gordura, os triglicéridos, que favorecem o aparecimento de colesterol.

Como diminuir o consumo de açúcar?
- Limite o consumo de bebidas açucaradas: Os refrigerantes e bebidas com fruta podem conter até 48g de açúcar por copo. As águas aromatizadas contêm também muito açúcar. Deve privilegiar a água “pura” ou aromatizada naturalmente, com folhas de hortelã ou rodelas de limão.
- Consumir molhos tipo ketchup com moderação: 2 colheres de sopa deste tipo de molho = 27g de açúcar. Prefira os caseiros, porque terão menos açúcar e serão mais saborosos.
- Ao pequeno-almoço prefira o pão integral de cereais: Com exceção dos flocos de aveia simples, os cereais do pequeno almoço têm, na maioria dos casos, demasiado açúcar, em particular os cereais com chocolate, que têm mais de 10g de açúcar por porção de 30g, porção que todos temos tendência a ultrapassar.

Dicas
Quais os produtos para substituir o açúcar?

- A stevia: é fabricada a partir de uma planta do Paraguai e tem um poder adoçante 300 vezes superior ao do açúcar.
- O xarope de agave: feito a partir de catos do México, este adoçante contém frutose e um índice glicémico de 15, o que é bastante fraco.
- O açúcar de flor de côco: muito parecido com a açúcar amarelo, tem um índice glicémico de 24,5g contra 68 do açúcar clássico.

Mgen Saúde
e-max.it: your social media marketing partner

Comentar

Código de segurança
Actualizar

Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária