Senhor de Matosinhos abraça a música de Dvorak e Britten

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
quarteto_cordasO barroco da talha dourada da Igreja do Bom Jesus de Matosinhos volta este sábado, pelas 17 horas, a abraçar mais um concerto gratuito de música de câmara.

O Quarteto de Cordas de Matosinhos (QCM) fará soar os acordes de Antonín Dvorak e Benjamin Britten, sob os braços abertos do Senhor de Matosinhos, no grande silêncio do templo, e continuando a tarefa de levar os grandes génios da música às igrejas do concelho, numa iniciativa que “visa democratizar as sonoridades mais eruditas”.
O QCM preparou para o último recital da Temporada de Música Clássica 2017 um programa composto por duas peças, o "Quarteto de Cordas em Fá maior, op. 96", de Dvorak, e o "Quarteto de cordas nº2, op. 36, em Dó maior", de Britten.
Também conhecida como "Americano", o "Quarteto de Cordas em Fá maior, op. 96", refira-se, foi composto em 1893 e apresentado pela primeira vez em Boston, a 1 de janeiro de 1894, pelo Kneisel Quartet.
O "Quarteto de cordas nº2, op. 36, em Dó maior" foi composto por Benjamin Britten em 1945, ano em que o compositor conheceria o início do seu sucesso internacional. A peça, escrita para assinalar os 250 anos da morte de uma das figuras ímpares da música inglesa, o compositor Henry Purcell, estreou-se no Wigmore Hall, em Londres, a 21 de novembro de 1945, pelo Zorian String Quartet.
e-max.it: your social media marketing partner
Faixa publicitária
Faixa publicitária