Trabalhos de limpeza na Ribeira da Granja

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
ribeira_granjaA empresa municipal Águas do Porto iniciou esta quarta-feira uma operação de limpeza e desobstrução do leito da ribeira da Granja, no troço da rua de Requesende, em Ramalde. Isto porque a acumulação de vegetação estagnou águas, provocando maus cheiros.

De acordo com o portal de notícias da Câmara do Porto, o crescimento excessivo da vegetação aquática e a significativa deposição de sedimentos, pedras e outros obstáculos dificultam o escoamento da água, o que se reflete na criação de zonas estagnadas, que por sua vez "têm contribuído para a degradação da qualidade da água da ribeira, libertando cheiros fortes, que causam desconforto junto das populações que habitam nas proximidades da linha de água".
Os trabalhos, que devem estar concluídos ainda esta semana, incluem a remoção de vegetação aquática em excesso no leito da ribeira e de obstáculos ao livre escoamento das águas (árvores mortas, pedras, detritos, sedimentos, resíduos).
“A ribeira da Granja, igualmente conhecida por ribeira do Ouro, de Nossa Senhora da Ajuda, das Naus ou de Lordelo, possui uma das maiores bacias hidrográficas do concelho do Porto. Apresenta vários afluentes que abrangem as freguesias de Paranhos, Ramalde e Lordelo do Ouro. Encontra-se maioritariamente entubada (79,4%), apresenta uma extensão de 14,4 km (no Porto) e desagua no rio Douro”, explica a autarquia.
As próximas ribeiras com intervenções previstas são a da Asprela, que em 2015 foi anunciada como parte de um projeto para a construção de um área verde de lazer naquele pólo universitário, fruto de uma parceria entre a Universidade do Porto, o Politécnico e a autarquia. Outro projeto, anunciado em junho, a requalificação de mais um troço da Avenida da Boavista, vai trazer para a superfície um troço de 700 metros da Ribeira de Aldoar.
e-max.it: your social media marketing partner
Faixa publicitária
Faixa publicitária