Casa das Artes de Felgueiras

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
artes1Felgueiras já tem Casa das Artes renovada

O edifício, inaugurado no fim de setembro, abriu as portas aos felgueirenses com uma programação que privilegia o cinema, o teatro, a música e a dança.

A Casa das Artes de Felgueiras já está de portas abertas à animação cultural, dois anos depois de uma tentativa de inauguração, pelo anterior executivo, que não chegou a concretizar-se. Segundo fonte da autarquia local, a entidade “não abriu a tempo porque foram detetadas falhas de segurança em vários pontos do edifício e algumas infiltrações, resultantes de erros na construção”.

Assim, o espaço – antigo cineteatro Fonseca Moreira, situado no centro da cidade – foi alvo de um conjunto de obras de requalificação, num investimento que ultrapassou os quatro milhões de euros. A intervenção realizada envolveu “pequenas correções” para que ficassem reunidas as condições exigidas pela Inspeção Geral das Atividades Culturais. Ao fim de dois anos, a entidade “acabou por dar luz verde” à abertura da Casa das Artes, depois de uma nova vistoria prévia, que só aconteceu em setembro deste ano.

artes2Espaço apadrinhado por Ruy de Carvalho e Eunice Muñoz

A inauguração da Casa das Artes de Felgueiras, realizada no final do mês passado, contou com a presença do secretário de Estado da Segurança Social, Marco António Costa, e de Francisco José Viegas, secretário de Estado da Cultura. Durante a cerimónia, os atores Ruy de Carvalho e Eunice Muñoz foram homenageados, na qualidade de padrinhos do espaço cultural.

Em declarações à Viva, fonte camarária explicou que a escolha recaiu nos dois atores por serem “octogenários que muito já deram ao teatro”. A intenção foi, por isso, “estabelecer uma ponte entre o futuro da cultura e a história da arte cénica em Portugal, da qual a autarquia entende que os dois atores homenageados são expoentes máximos”. De salientar ainda que a inauguração do edifício em Felgueiras representou o regresso de Ruy de Carvalho ao palco da Casa das Artes, pisado nos anos 50.

Sala de espetáculos para 250 pessoas

A Casa das Artes de Felgueiras está equipada com um “auditório médio”, para 250 pessoas, e um palco com capacidade para 70 artistas. “Tem uma pequena galeria e um café concerto que funcionará em articulação com a sala”, acrescentou o diretor artístico do espaço, Nuno Cardoso.

A programação, essa, estará, de acordo com o responsável, próxima da cidade e da sua população. “Não pode distanciar-se da cidade e é pensada para a as pessoas”, descreveu o responsável, destacando que este equipamento cultural assume uma especial importância já que a Casa das Artes mais próxima é a de Guimarães.

artes3Programação estruturada em cinco pólos

Na agenda do espaço existem cinco ciclos: um destinado à dança, chamado “Bailes”; um dirigido à música – “Solfejo”; outro dedicado ao associativismo e à produção local, designado “Territórios”; um que diz respeito ao cinema, o “Fitas”, e, por fim, um programa dedicado ao teatro, que recebeu o nome de “Palcos”. Segundo Nuno Cardoso, o “Territórios” é um projeto especial que dá a oportunidade aos grupos locais de poderem apresentar o seu trabalho na Casa das Artes”.

Nos próximos tempos, o palco do novo equipamento cultural de Felgueiras será pisado pelos Deolinda, Teatro de Marionetas do Porto, Vitor Hugo Pontes e Ana Moura. “Tudo isto polvilhado com sessões de cinema que, neste momento, é comercial, mas que, com o estabelecimento de protocolos, pode vir a assumir outro cariz”, notou o diretor artístico.

Segundo o presidente da autarquia de Felgueiras, Inácio Ribeiro, a sustentabilidade económica da Casa das Artes e da empresa municipal que vai gerir o espaço é “um desafio difícil, mas não uma barreira intransponível”. Apesar da expectativa, Nuno Cardoso assegurou que o “fim-de-semana de estreia foi um sucesso”. “As quatro sessões estiveram esgotadas. O projeto tem um passado tumultuoso, mas queremos que esta seja uma entidade que desafie a população”, disse à Viva.

Serviço educativo deverá arrancar perto do Natal

A Casa das Artes de Felgueiras terá também um conjunto de atividades destinadas a públicos mais jovens. “Estamos a pensar numa programação para os públicos mais novos, talvez a partir do Natal”, adiantou o diretor artístico, explicando que, até lá, pretendem “testar o equipamento ao máximo, de modo a garantir aos mais pequenos o maior conforto possível.

Mariana Albuquerque
e-max.it: your social media marketing partner
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária