Centro de Mama do Hospital São João certificado pela sua excelência

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
mama2O Centro de Mama do Centro Hospitalar São João tornou-se no primeiro centro de mama do Serviço Nacional de Saúde a obter a certificação Clínica Europeia EUSOMA, que foi entregue esta sexta-feira na Aula Magna da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) - Hospital São João, num forte trabalho de dedicação e excelência.

Esta certificação, atribuída pela Sociedade Europeia de Especialistas em Cancro da Mama (EUSOMA), reconhece o Centro de Mama do CHSJ como um centro de excelência no tratamento e estudo da doença oncológica mamária.
A certificação EUSOMA nasceu da vontade de melhorar a qualidade assistencial do Centro de Mama e de dispor de ferramentas que permitam comparar o desempenho clínico com outros Centros de Mama europeus igualmente certificados.
Paralelamente permitirá divulgar resultados e índices de sobrevivência num processo de melhoria continua. Para isso foram alterados alguns procedimentos clínicos, de forma a corresponder às exigências da acreditação, corrigidas algumas falhas administrativas e melhorado o registo de dados clínicos.
Refira-se que esta certificação representa o reconhecimento de um trabalho de elevada qualidade assistencial no campo das doenças oncológicas da mama, prestado por uma equipa de trabalho multidisciplinar desde há vários anos. No Centro de Mama trabalham diariamente clínicos (cirurgiões gerais e ginecologistas), imagiologistas, geneticistas, psiquiatras, psicólogos clínicos, enfermeiras especializadas, técnicos de radiologia e outro pessoal de apoio administrativo e logístico.
mama1José Luís Fougo explica que este reconhecimento “significa a obrigatoriedade de cumprir determinadas regras de qualidade clínica, maior responsabilidade e significa a equiparação a outras unidades europeias semelhantes e que sempre foram olhadas como bons exemplos. Significa ainda o reconhecimento pela Sociedade Europeia de Especialistas em Cancro de Mama da qualidade do trabalho efetuado no Centro de Mama do CHSJ”.
Por outro lado, sendo a equipa multidisciplinar, tal facilita certamente o estudo da doença oncológica mamária. Cruzar o ensino e a investigação é uma forma de combater esta doença?
“Claro que sim. Nesse aspeto, o CHSJ em parceria com a FMUP e outras instituições da Universidade do Porto, como o IPATIMUP e o I3S, tem o privilégio de contar quer com os estudantes de Medicina quer com essas estruturas. No seu conjunto, funcionam como locomotivas que fazem andar todas as carruagens e resultam, a prazo, em tratamentos mais simples e mais eficazes”, revela-nos o diretor do Centro de Mama do CHSJ.

cancro_mamaO Centro de Mama do CHSJ: 10 mil consultas e 1.100 cirurgias por ano
No ano de abertura, em 2008, o Centro de Mama recebeu 136 doentes com cancro da mama e em 2017 ficará muito próximo dos 400 doentes. Em 2016 foram realizadas 9.942 consultas externas e 1.087 cirurgias.
Refira-se que o tempo de espera para uma consulta de especialidade é de três dias e para cirurgia oncológica é de dez dias.
José Luís Fougo adiantou que “nos últimos anos temos progredido essencialmente no sentido de conseguir tratamento mais simples, que causa menos complicações de longo prazo aos doentes. O que temos vindo a aprender é que conseguimos iguais taxas de sucesso com um menor impacto na qualidade de vida das doentes”.
O que se segue? “No que diz respeito ao Centro de Mama, os projetos de médio prazo são a mudança de instalações e o investimento nos tratamentos realizados em regime de ambulatório. No que diz respeito à doença oncológica mamária, o caminho continuará a ser o de conseguir os mesmos resultados com intervenções terapêuticas mais simples, reduzindo o impacto do tratamento nos sobreviventes”, remata.
e-max.it: your social media marketing partner
Faixa publicitária
Faixa publicitária