FITEI - Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
fitei2017_cartazPorque a vida começa aos 40

No ano em que o FITEI celebra o quadragésimo aniversário e porque “a vida começa aos 40”, a evocação da Memória e Comunidade é o tema e fio condutor do mais antigo festival de artes performativas de Expressão Ibérica. O emblemático e histórico evento acontece entre 1 e 17 de junho, nas cidades do Porto, Matosinhos, Viana do Castelo e Felgueiras, que este ano acolherá também um espetáculo.

“Este ano o FITEI celebra a sua quadragésima edição. É uma data que deve ser celebrada porque o percurso deste Festival foi feito de muito trabalho, empenho, tormentos, sacrifício, dedicação e amor ao teatro”, começa por explicar Gonçalo Amorim, diretor artístico do Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica.
“A data merece ser celebrada também porque a cidade do Porto teve no seu histórico festival, durante longos períodos destes 40 anos, uma das poucas e por vezes a única oferta de teatro internacional na cidade”, salienta.
De acrescentar que “o FITEI conseguiu ir mostrando o que de mais relevante se foi fazendo em Portugal e no espaço Ibero-Americano nestes últimos 40 anos”.
fitei2017_2A propósito desta edição especial foi publicado um álbum comemorativo, com uma “seleção comentada de fotos de alguns dos mais impactantes espetáculos que foram passando pelo Porto nestas quarenta edições do Festival Internacional de Teatro de Expressão ibérica, coordenado por Jorge Louraço Figueira.  
Para a edição 40 foi escolhido o tema “Comunidade e Memória”. “Quisemos ir à procura dos artistas de referência que se têm ocupado no teatro contemporâneo dos temas da memória e da pós-memória”.
“O Festival contará com dois nomes que são referências mundiais: a argentina Lola Arias e a portuguesa Joana Craveiro”, acrescenta Gonçalo Amorim.  
O espetáculo de abertura do FITEI é “Macbeth” com encenação e dramaturgia de Nuno Carinhas e que estará em cena de 1 a 17 de junho, no Teatro Nacional São João (TNSJ). Para o encerramento do 40º FITEI, o Auditório Manoel de Oliveira do Rivoli receberá em palco dia 17 de junho, pelas 21h30, “Bacantes – Prelúdio para uma purga” de Marlene Monteiro Freitas. Pelo Teatro Carlos Alberto (TeCA) passa ainda, nos dias 8 e 9 de junho, às 21h, o espetáculo “Campo Minado” da encenadora argentina Lola Árias, uma estreia nacional em parceria com a Culturgest.
fitei2017_1O festival acolhe, também no TeCA, “Inferno” de João Brites a 15 e 16 de junho, às 21h, e repete dia 17 de junho pelas 19h. Destaque ainda para a estreia nacional de “Pájaro” da chilena Trinidad González em parceria com o Teatro Maria Matos, e para “Filhos do Retorno” de Joana Craveiro, que estará em palco, nos dias 9 e 10 de junho, no Teatro Municipal Campo Alegre.
Mas há mais. “Teremos as conversas pós-espetáculo sempre dirigidas por profissionais de teatro, iremos às segundas-feiras de poesia do Pinguim, ajudaremos a organizar a segunda edição das jornadas de teatro e integraremos vários espetáculos de escolas de teatro do Porto no certame”.
“Para a comunidade artística e escolar oferecemos um conjunto de workshops sob o signo, ‘Isto não é uma escola FITEI!’.”
Estamos, assim, de encontro marcado para o dia 1 de junho, às 18h. “Encontrar-nos-emos na Cooperativa Árvore para homenagear quem foi fazendo e apoiando este Festival e para brindar ao passado, presente e ao futuro”, apela Gonçalo Amorim.  
Lá estaremos.
e-max.it: your social media marketing partner
Faixa publicitária
Faixa publicitária