Musicanima

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
musicanimaAnimação pedagógica para todas as idades!

Musicanima é uma escola de música de Vizela que tem crescido a olhos vistos. O que podemos esperar desta instituição? Aprendizagem através de métodos livres e de improvização nos variados estilos (pop, rock, blues, funk, jazz, etc), acima de tudo. João Filipe, músico e mentor do projeto, falou com a VIVA! e o resultado continua melódico.

Professores com formação superior pedagógica e técnica nas diferentes disciplinas. Níveis iniciação/médio/avançado para guitarra elétrica e acústica, piano e sintetizadores, bateria, baixo, acordeão, concertina, cavaquinho... Para todas as idades. É assim que se apresenta a Musicanima, escola de música de Vizela.
Mas vamos às origens. Esta escola de música nasceu em 2014. “Aquela velha frase, ‘a necessidade é a mãe do engenho’, foi um bocado por aí. Como já há muito tempo dava aulas de guitarra. Decidi então abrir um espaço em Vizela. Porque havia uma lacuna. musicanima3O meu objetivo era abrir uma escola de música com todas as outras vertentes, à exceção da clássica”, começa por explicar João Filipe à VIVA!.
Liberdade criativa com todo um “conceito pedagógico, sócio-educativo e sócio-cultural. Música para músicos, mas também música para ‘não músicos’”, resume.
Assim, esta criativa escola de música abraça, também, ”pessoas que muito provavelmente não seguem a carreira de músico. Mas só o facto de passarem pela aprendizagem sonora, lhes confere desde logo uma ‘bagagem diferente’. Uma forma de estar na vida também diferente”, salienta João Filipe.
“Por muitas dificuldades que apresentem, aprendem sempre algo novo e alargam horizontes”, remata.
A tipologia de alunos, por outro lado, também é eclética. “Tenho desde os três, até aos 63 anos”.
“Existe algum preconceito com este tipo de escolas não académicas. Mas essa situação paulatinamente deixa de existir. Porque cada vez mais estes estabelecimentos correspondem às expectativas dos alunos”, sublinha o mentor da Musicanima.
“Não é formal. Mas a dado momento, quando os alunos se sentirem com as bases, podem partir para esse ensino mais focalizado. O Musicanima surge, assim, como elemento de familiarização com os conceitos e instrumentos musicais. E que, com efeito, darão as bases para voos mais altos, apesar de nós aqui termos diferentes graus de formação”, sustenta.
Um dos papéis da Musicanima é educar musicalmente. “E o nosso objetivo passa por abrir os horizontes dos nossos alunos. Conseguir fugir um pouco do mundo dito ‘comercial’ da música e proporcionar outras experiências sonoras. Não sendo demasiado difíceis para ouvir. Não deixam de ser ‘hits’, mas ‘hits’ mais elaborados, de autores mais conceituados. Tento sempre entrar um pouco por aí”, remata.
musicanima2Acaba por ser um pouco formação do gosto. Nas apresentações, o repertório é diverso. “O que está previsto para a próxima apresentação, a título de exemplo vai desde Pink Floyd, Radiohead… Depois depende um pouco do gosto de cada um. Tenho alunos mais direcionados para a música tradicional…”
“Grande parte das músicas com os mais pequenos são da minha autoria”, atesta João Filipe.
“A escola atingiu, mais rápido do que eu esperava, um nível de sustentação. O objetivo é manter o mesmo conceito e alargar em termos de quantidade de alunos. Eventualmente, com mais algumas opções de instrumento”, conclui.
e-max.it: your social media marketing partner
Faixa publicitária
Faixa publicitária