“One Man Shoe”

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
manuel_silvaA história de um “Self Made Man” num competitivo mundo do calçado

Mais do que uma autobiografia, “One Man Shoe” é também o retrato do caminho que o setor do calçado teve de percorrer para se afirmar no contexto mundial e superar a forte concorrência dos mercados asiáticos de produção em massa e mão de obra barata na última década. O protagonista da obra, Manuel da Silva, vai mais longe e deixa-nos mesmo algumas pistas para aqueles que, no entender deste empresário, devem ser os passos a dar numa indústria que dá cartas a nível mundial e onde apenas é superada pela Itália.

“One Man Shoe” é um trabalho curioso pois conta-nos, na primeira pessoa, a história do empresário Manuel da Silva. Nascido a 4 de novembro de 1950 em São Jorge de Vizela, concelho de Felgueiras, este empreendedor desde cedo começou a destacar-se pelo faro para o negócio na empresa têxtil do pai. Manuel da Silva subiu a pulso na vida, primeiro no setor têxtil com o pai e depois no calçado com a família da mulher. Um setor onde viria a criar em 2007 uma empresa revolucionária: a Martiape.
Manuel da Silva é a “força motriz” de uma empresa nascida em pleno período de crise. Em 2007, num período em que a sensatez aconselhava a retardar os investimentos empresariais, o espírito empreendedor deste felgueirense levou-o a criar uma empresa que, como o próprio descreve no seu livro, “é diferente das outras”.
Desde logo pelo tipo de diferenciação que imprime ao produto que apresenta como também nos acabamentos que desenvolve.

Gestão: Uma paixão que começou cedo
No livro, coordenado por Elsa Pacheco, Manuel da Silva começa por nos confidenciar como desde os 12 anos assumiu responsabilidades na empresa têxtil do pai ficando à frente da parte de tecelagem. Mas não só. “Com o profissionalismo e irreverência que eu tinha de fazer tudo bem feito e melhor que os outros, cheguei a um ponto que tinha tempo para fazer outras tarefas na empresa, porque tudo funcionava bem”, conta-nos Manuel da Silva.
No entanto, a indústria do calçado só mais tarde entraria na sua vida. Mais concretamente em 1973 quando a sogra o convida para ser sócio da empresa de calçado da família da mulher. Durante a década seguinte, Manuel da Silva dividiu-se entre a empresa têxtil do pai e a de calçado da família da mulher, à qual mais tarde viria a dedicar-se em exclusivo.
A vasta experiência de Manuel da Silva na gestão empresarial adquirida ao longo de mais de 40 anos, tanto na área do têxtil como na área do calçado, levaram o empreendedor felgueirense a criar a Martiape em 2007.
“Chamei os meus três filhos e a minha mulher e decidimos, em conjunto, criar uma empresa de calçado. Tinha ideias novas que, na altura, já eram revolucionárias para a indústria do calçado e queria pô-las em prática”, revela-nos numa das passagens do livro. Entre agosto de 2007 e 2 de janeiro de 2008, Manuel da Silva deu todos os passos necessários ao lançamento da Martiape, desde a constituição da sociedade até à aquisição de  Martiape - Calçado, S.A..
“Logo no arranque a empresa dava emprego de forma direta a 50 pessoas e gerava mais 30 postos de trabalho indiretos”, revela.

one_man_shoeA diferenciação
A aposta diferenciadora da empresa de Manuel da Silva reside nos elevados padrões de qualidade, que passam por um controlo “muito exigente e seletivo”. Para além disso, o produto é reconhecido no mercado como “lavado”, apresentando um acabamento que dá ao sapato um aspeto único. Uma mais-valia de uma empresa que aposta sem receios no desenvolvimento de diferentes acabamentos originais e inovadores. Como refere Manuel da Silva, “o que é preciso é começar e nunca ter medo de novos desafios. Depois, as ideias vão sempre surgindo cada vez mais fortes e duradouras até conseguirmos produzir sapatos diferenciadores”.
Atualmente a Martiape dispõe de duas unidades produtivas, Martiape 1 e Martiape 2, que procuram dar resposta às inúmeras solicitações dos mercados externos, produzindo calçado de gama média e alta qualidade.
A empresa dá emprego a cerca de 140 trabalhadores diretos e 150 postos de trabalho indiretos. Tem uma capacidade de produção instalada na ordem dos 285 mil pares de sapatos por ano, correspondentes a um volume de vendas na ordem dos 12 milhões de euros.
A Martiape exporta a totalidade da sua produção para marcas de renome internacional e para mercados como Inglaterra, Holanda, EUA, Itália, Alemanha, França e Japão.

E a fórmula do sucesso?
Na base do sucesso da empresa estão, segundo Manuel da Silva, valores imprescindíveis: “confiança, cumprimento, competência, inovação, rigor e valorização das pessoas”.
Por último acrescentar que Manuel da Silva também está consciente da necessidade de estar presente no mundo digital, criando e mantendo uma equipa interna dedicada ao negócio online de marca própria.
O livro “One Man Shoe”, com a coordenação de Elsa Pacheco, será apresentado publicamente por António Lobo Xavier esta sexta-feira. dia 5 de maio, pelas 21h45, na Casa das Artes de Felgueiras, na Avenida Magalhães Lemos. No dia 6 de maio, pelas 16h45, será apresentado por António Pedro Braga na Biblioteca Municipal de Lousada, na Praça Dr. António Meireles n.13.
As vendas deste livro revertem integralmente para duas instituições de solidariedade social: a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Lousada e a Cercifel (Cooperativa de Solidariedade Social, C.R.L.) de Felgueiras.
e-max.it: your social media marketing partner
Faixa publicitária
Faixa publicitária