Portugal Fashion

Atenção, abrirá numa nova janela. PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
luisbuchinhoPorque é bom estar na moda

Depois dos quatro desfiles em Lisboa (Pedro Pedro, Alexandra Moura, Alves/ Gonçalves e TM Collection), o 40º Portugal Fashion prosseguiu no Porto, a 23 de março, com as propostas dos jovens designers do projeto Bloom, no Palácio dos CTT. No dia 24, o Centro Português de Fotografia foi palco do desfile de Katty Xiomara. Seguiram-se nos restantes dias os desfiles de outros nomes consagrados da moda portuguesa como Anabela Baldaque, Carlos Gil, Diogo Miranda, Luis Buchinho, Luís Onofre, Miguel Vieira e Nuno Baltazar.

A moda no Porto atravessa um grande dinamismo, com criações deliciosas que não deixam o público indiferente.
“O Portugal Fashion está a dar novos passos no seu trajeto de sucesso. À semelhança do que acontece noutros grandes eventos paralelos ao calendário oficial para promover curadores e marcas que, por razões diversas, não podem figurar no programa de desfiles. É o que acontece nesta edição, com os Storytalors e com Jílio Torcato, cujas novas coleções são apresentadas em ventos apoiados pelo Portugal Fashion”, explicou o presidente da ANJE, Adelino Costa Matos.
katty_xiomara“É de facto um privilégio poder assistir ao 40º Portugal Fashion, depois da qualidade dos nossos criadores e marcas ter sido, uma vez mais, amplamente reconhecida nos principais circuitos de moda mundial, como Nova Iorque, Londres Paris e Milão”, acrescentou.
Katty Xiomara levou à 40ª edição do Portugal Fashion uma proposta que tem tanto de fascinante quanto simbólica: a coleção “El toro enamorado de la luna”. Inspirada no “universo misterioso da floresta e das suas criaturas”, a coleção reúne peças com formas limpas e depuradas, mas de volume ondulante e natural.
“Os tecidos são ricos e com textura, uns leves e fluidos, outros estruturados e compactos”. Nas cores, “o tom frio do azul noite tocado pela luz e pela sombra contrasta com os tons quentes das madeiras e folhas”.
O programa de sexta-feira, 24 de março, terminou com os sempre muy aguardados desfiles de Luis Onofre e Carlos Gil.
O primeiro apresentou a coleção “Solid Rock”, em que os sapatos femininos relembram a monumentalidade das catedrais e os masculinos inspiram-se na ousadia do rock.
diogo_mirandaJá Carlos Gil apresentou a coleção “Magic Tale” que é inspirada no mundo das crianças. O criador “reproduz estampados com motivos infantis depurados e aplicações acrílicas que se misturam com padrões geométricos”.
Diogo Miranda apostou numa estação com um clímax de exuberância, sofisticação, sensualidade e proporções exageradas. Tudo se materializa numa mulher sexy, confiante, feminista e poderosa.
O dia 25, sábado, arrancou logo às 12h00 com o desfile de Luis Buchinho. O ambiente marcadamente urbano e despojado do Silo Auto serve de cenário à coleção “This is the sea” em que o criador desenhou “silhuetas longas, em look total construído em camadas, sugerindo saias e calças sobrepostas que retratam a fuso do masculino vs feminino”.
Miguel Vieira optou nesta coleção por uma multiplicidade de materiais, desde a lã à imitação de pele, passando por tecidos de alfaiataria com xadrez e com riscas finas, malhas, rendas, jerseys etc. Nos detalhes destacam-se os prints personalizados, as camadas e elementos casuais…
Nuno Baltazar apresentou uma coleção de verão em formato ‘see now buy now’, contrariando assim a sazonalidade de coleções que só chegam às lojas seis meses depois.
Inspiradas na artista mexicana Frida Kahlo, as propostas apresentadas na passerelle e que dentro em breve chegarão ao atelier situado na porta 856 da Avenida da Boavista, no Porto, traduziram-se em silhuetas “cool e despojadas”.
Anabela Baldaque apresentou-nos, por sua vez, o Império dos Sentidos. Todo o imaginário está entre o Nepal e a India. Há um forte registo pop.
nuno_baltazar  anabela_baldaque
e-max.it: your social media marketing partner
Faixa publicitária
Faixa publicitária