Faixa publicitária

Fórum do Futuro

forum_futuroFórum do Futuro

4 a 10 novembro, Porto

"Ágora Club" é o tema da 5.ª edição do Fórum do Futuro. O festival de pensamento pretende refletir sobre o impacto da Antiguidade Clássica na cultura e sociedade contemporâneas. O berço da civilização ocidental é assim o ponto de partida para uma semana de "debates e discussão de ideias e questões relevantes para pensarmos o nosso tempo e a atualidade".

Esta reflexão, à semelhança do que aconteceu nas edições anteriores, vai ser feita partindo de contribuições de diversas disciplinas: da filosofia à astrofísica, passando pela arquitetura, a literatura, a música, o teatro ou o cinema.

Aos já habituais Rivoli, Teatro Nacional São João, Casa da Música, Serralves e Mala Voadora, juntam-se nesta edição também o Ateneu Comercial do Porto, o Palácio da Bolsa, o Palácio do Bolhão e o Cinema Trindade.

A abertura está marcada para o dia 4 de novembro, a partir das 16h, no Grande Auditório do Rivoli, e será feita, tal como o encerramento, em três atos. O terceiro deles será protagonizado por Nadya Tolokonnikova, artista e ativista, cofundadora das Pussy Riot, que vem do campo da Filosofia e que vai falar sobre “Ativismo Artístico na Grécia Antiga”, para defender a tese de que é na ação, mais do que no conhecimento, que reside a essência da sabedoria.

Na segunda-feira, dia 5, o sociólogo Maurizio Lazzarato abordará “O Império da Dívida” e como esta terá servido na expansão dos impérios da Antiguidade.

No dia seguinte, estreia na programação um almoço-palestra, coproduzido com a Mala Voadora, no qual Vinzenz Brinkmann falará sobre cores, uma em particular, por se ter transformado num símbolo da Antiguidade: o branco.

Na quarta-feira, dia 7, o arquiteto japonês Toyo Ito vai refletir sobre a pólis na sessão “Nova Arena Pública” ou como os espaços públicos contemporâneos carecem de uma nova filosofia. Já Martin Crimp, convidado pelo Teatro Nacional São João, vai estar no Carlos Alberto nesse mesmo dia a explicar porque é que as peças da Antiguidade clássica se mantêm tão relevantes, numa espécie de antecipação de “As Fenícias” de Eurípedes, o último trabalho do dramaturgo britânico que o São João vai acolher em estreia nacional em março do próximo ano.

A escritora Margaret Atwood, autora de uma vasta obra, na qual se inclui “Handmaid’s Tale”, também vai estar no Porto (quinta-feira, dia 8) para falar sobre o poder dos mitos na sua obra.

Na sexta-feira, dia 9, a Mala Voadora celebra o seu 15º aniversário e oferece à cidade a performance “As Metamorfoses de Ovídio”. A proposta vai envolver 50 colaboradores nus, com os corpos pintados, sentados num pequeno auditório, que ao som de música se propõem contar a História do Mundo.

Destaque também ainda para o documentário de Astra Taylor “What is Democracy?” que vai ser exibido no Cinema Trindade (sexta-feira, dia 9), com direito a sessão de perguntas e respostas no final.

Sobre mitos, mas na música, tomará a palavra Sir Harrison Birtwistle, compositor sugerido pela Casa da Música, onde falará, no sábado, dia 10.

O Fórum do Futuro, espécie de festival do pensamento contemporâneo criado por Paulo Cunha e Silva em 2014, teve como temas anteriores “A Arquitetura do Futuro”, “Ligações”, “Felicidade” e “Terra Elétrica”.

A organização é do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal do Porto contando com a Casa da Música, Serralves, Teatro Nacional São João e Universidade do Porto como parceiros estratégicos.

A entrada nos diferentes eventos é gratuita mediante levantamento de bilhete nos locais das sessões, estando o número limitado a dois ingressos por pessoa.

Clique aqui para consultar o programa completo

 

e-max.it: your social media marketing partner
Faixa publicitária
Faixa publicitária