Faixa publicitária

Crónicas

Dicas para reverter os excessos do Natal

jantaresEngordei, e agora o que faço?

Por muito que ao longo do ano dispensemos o açúcar, a gordura e os alimentos que no geral são conhecidos por não serem muito benéficos para a saúde, nas semanas que antecedem as festas, Natal e Passagem de Ano, há sempre a desculpa do “para o ano volto à dieta” ou “para o ano começo uma dieta”. Entre jantares de Natal, visitas à família, jantares em casa para os amigos até chegar o Dia de Reis, é quase um mês inteiro de excessos. A verdade é que nenhuma pessoa consegue resistir a uma mesa recheada de coisas boas. Quando nos damos conta e voltamos a pisar a balança, os quilos a mais estão lá e mais difícil do que ganhá-los, é perdê-los.

e-max.it: your social media marketing partner

Nutrição: 8 alimentos indispensáveis no inverno

aboboraNo outono e no inverno, há que mudar o elenco à mesa, com alimentos reconfortantes, para acompanhar pratos também eles mais calóricos (sem abusos). O que lhe trazemos é natural, com sabor bem português. Oito ingredientes nascidos em território luso.

Abóbora

Inclua-a em sopas, saladas quentes, assados.

Da mesma família do melão e da melancia, a abóbora contém uma grande quantidade de fibras e minerais essenciais e antioxidantes. Trata-se de um alimento rico em vitamina C e zinco. Possui um baixo valor energético de apenas 9 Kcal por 100g e vários tipos de carotenóides na polpa do fruto (que lhe dá a cor laranja e amarela). Possui quantidades apreciáveis de potássio e outras vitaminas e minerais como o ferro, cálcio, magnésio, vitaminas B e C.

Espinafre

Inclua-o em sopas, saladas quentes, sumos naturais.

Vegetal de folha escura nutricionalmente muito interessante. Possui um sabor alcalino e é rico em nutrientes como, por exemplo, sais minerais (Ferro, Fósforo e Cálcio) e Vitamina A e Vitaminas do Complexo B.

e-max.it: your social media marketing partner

Natal à mesa: saber escolher para melhor comer

ceia_natal2Neste mês dedicado à celebração e tentações nutricionais de elevada densidade calórica, é frequente questionarmos se realmente as escolhas que fazemos no Natal serão acertadas e moderadas. A nutricionista Inês Carretero reuniu um conjunto de dicas fáceis de colocar em prática, tudo para que tenha um Natal mais saudável.

O dia de Natal não representa só por si um perigo na alimentação saudável ou um boicote a um estilo de vida regrado. Na realidade, todos os outros 364 dias do ano são certamente os responsáveis pela promoção da saúde e prevenção da doença.

O perigo desta época natalícia não é então definido pelo 25 de dezembro, mas principalmente por todo um mês de celebração caracterizado por sucessivas refeições calóricas. Acresce ainda o facto de  nos primeiros dias de janeiro existirem sobras alimentares e um elevado nível de procrastinação habitual, que dificulta o retorno à dieta saudável.

e-max.it: your social media marketing partner

Dicas originais e criativas para a sua decoração de Natal

natalTransformar os nossos cenários quotidianos habituais em ambientes mágicos, recheados de cor, de luz e de brilho, imbuídos de espírito natalício, é um dos desafios da quadra, ano após ano. Saiba o que pode fazer com pouco para conseguir muito.

Desengane-se! Não é preciso gastar muito para decorar a casa para esta época festiva. Muitas das vezes, as coisas que temos em casa, combinadas com os objetos certos, podem ser criadas decorações originais e económicas. Pretende uma decoração natalícia elegante e atual? Utilize elementos decorativos com uma só cor. Dentro da palete de cores, entre o dourado, o prateado, o branco e o vermelho, a imaginação é o limite.

e-max.it: your social media marketing partner

Não consegue gerir o stress? Relaxe

stressO ritmo de vida dos nossos dias é, por si só, indutor de stress. Muito para além de uma mera sensação de mal-estar, o stress é um problema que pode estar na origem de patologias de variada ordem. Aprendermos a relaxar é a melhor forma de nos equilibrarmos.

A vida moderna é excessivamente acelerada, normalmente, devido a uma profissão exigente que consome grande parte do dia, o que conduz, facilmente, à sensação de que os acontecimentos e o tempo fogem do nosso controlo.

O excesso de responsabilidade e de pressão podem desestabilizar os mecanismos de resposta do organismo. Ter insónias ou dormir demasiadas horas, ter falta de apetite ou comer em excesso, adiar constantemente aquilo que tem de ser feito e evitar o contacto social podem ser indicadores de stress, tal como sentir ansiedade ou palpitações. Procurar equilibrar a vida profissional e pessoal, assim como familiarizarmo-nos com técnicas integrantes que ajudam a relaxar pode fazer uma enorme diferença.

e-max.it: your social media marketing partner