Faixa publicitária

Entrevistas

Luciana Abreu

luciana_abreuO segredo da autenticidade

Após uma gravidez de risco, e o nascimento recente das gémeas, Luciana Abreu reforçou os seus votos de fé, através de outro grande amor, a música. Numa conversa com a VIVA!, em que passou em revista todo o seu percurso profissional, Luciana explicou-nos o seu ‘segredo’: a autenticidade.

Luciana Abreu é uma atriz, apresentadora e cantora portuguesa de renome, que atravessa, aos 33 anos, uma grande fase na sua carreira. Sucesso é a palavra de ordem.

É uma artista multifacetada. “Abraço as fusões, a união, as relações multicores, não fosse eu uma descendente de sangue africano e brasileiro”, revelou.

Cantar, dançar, representar ou apresentar. “Há alguma área que tenha mais importância no seu percurso profissional?”, perguntamos.

“Todas elas tiveram um papel fundamental na minha vida. Apesar do meu talento nato, e de ser, de facto, uma autodidata, todas contribuíram para a diferença que faço sempre que piso um palco pelo mundo fora”, garantiu.

e-max.it: your social media marketing partner

Nuno Botelho

nuno_botelho“O Porto não precisa de se por em bicos de pés”

Nuno Botelho sempre acreditou que o Porto era o local onde, não só ia ser feliz, mas também em que iria crescer profissionalmente. E, recorda, naquela altura a cidade era “diferente”. Ainda assim, não desistiu e venceu. O presidente da Associação Comercial do Porto não concorda com o atual modelo de descentralização e não encara o enorme incremento do turismo de forma negativa. Revê-se em Rui Moreira, mas considera muito prematuro falar numa possível candidatura à Câmara do Porto quando o atual autarca sair. Numa conversa franca com a VIVA!, Nuno Botelho reiterou o compromisso e a luta pela cidade.

Nuno Luís Cameira de Sousa Botelho (Porto, 1973) é licenciado em Direito pela Universidade Católica do Porto e pós-graduado em Banca, Bolsa e Seguros pela Universidade de Coimbra.

e-max.it: your social media marketing partner

Maria Miguel

maria_miguel_bartek_szmigulskiMaria Miguel “arrasa” na moda em Paris

Maria Miguel não procurou a moda, foi a moda que a encontrou. Queria ser futebolista, mas a vida trocou-lhe as voltas e hoje é uma das “Best new things” da moda internacional.

Com 16 anos abriu o desfile de Saint Laurent, em Paris, em setembro do ano passado e tornou-se a primeira portuguesa a desfilar para a marca. Com apenas 17 anos, pisou, em março, a passerelle para a Chanel, na mesma cidade. E tudo isto por acaso.

Em maio, regressou à cidade do amor, desta vez para o desfile da Cruise Collection da marca francesa e desfilou ao lado de Bella e Gigi Hadid, Barbara Palvin e Stella Maxwell, entre outras modelos. Há poucos dias, Maria Miguel, que há alguns anos, depois de Braga, onde nasceu, Luanda e Paris, adoptou a cidade do Porto para viver, foi distinguida com o Globo de Ouro da SIC para Melhor Modelo Feminino do Ano, categoria para que também estavam nomeadas Isilda (Central Models), Maria Clara (L’Agence) e Sara Sampaio (Central Models).

A VIVA! conversou com a jovem e promissora modelo, agenciada pela L’Agence, para a dar a conhecer melhor, aos seus milhares de leitores. Ei-la, despida de vaidades e preconceitos. A marcar os golos que tão bem sabe...

e-max.it: your social media marketing partner

Valente de Oliveira

valente_oliveira“O importante é não parar”

Com a cidade no Porto bem presente na sua vida, assim como as suas causas, Valente de Oliveira é inequívoco: “Há uma tendência patológica para o centralismo”. Por outro lado, sustenta que a cidade invicta “está muito preparada para enfrentar o futuro”, beneficiando das sinergias entre universidades. O histórico social-democrata alertou ainda para os perigos de uma economia centrada no turismo porque este, a seu ver, é um setor vulnerável, “muito sujeito a modas”.

Valente de Oliveira, 80 anos, histórico social-democrata, acumula no seu currículo funções de excelência. Com efeito, exerceu diversos cargos governativos: ministro da Educação e Investigação Científica entre 1978 e 1979; ministro do Planeamento e da Administração do Território entre 1985 e 1995; ministro das Obras Públicas, Transportes e Habitação em 2002 e 2003.

É presidente do Conselho de Fundadores da Casa da Música, presta apoio à Fundação AEP e é presidente do Conselho Geral da Universidade do Minho. “O importante é não parar”, disse-nos.

e-max.it: your social media marketing partner

Paula Alves Silva

paula_alves_silvaA profissão mais bela do mundo

A jornalista Paula Alves Silva, uma genuína Millennial, desde muito jovem que se desdobra em tarefas onde procura ajudar a construir um mundo melhor. Diz-nos: “Eu tenho um sonho. Que um dia, estes nossos políticos esqueçam a sua afiliação política e se sentem numa mesa, homens e mulheres deste planeta, despidos de ideologias e preconceitos sociais, com todos os atores necessários à ação. Que um dia se entenda que o Estado são eles e somos nós e que o país, o mundo, necessita que se aja agora. Já! Que um dia se entenda o desperdício que são estas horas gastas num parlamento a trocar acusações, palmas que mais parecem chicotadas no povo que vive agora num vazio, olha paredes queimadas, troncos negros torcidos e lida com a ausência da perda. Eu tenho um sonho. Que um dia percebamos que juntos fazemos muito mais do que sozinhos. Ai, o quanto poderíamos fazer se isto não fosse apenas um sonho”.

Paula Alves Silva, 32 anos, nasceu em Santa Maria da Feira mas viveu uma parte muito importante da sua vida, académica e pessoal, no Porto. Licenciou-se em Jornalismo e Ciências de Comunicação na Universidade do Porto, entre 2003 e 2007 e fez um Erasmus, na mesma área, na Universidade de Santiago de Compostela. Desde fevereiro de 2014 está em Washington DC a trabalhar no Banco Mundial.
e-max.it: your social media marketing partner