Faixa publicitária

Magia do cinema regressa à Casa da Música

invicta_musica_filmesEstá de volta o ciclo Invicta.Música.Filmes, que traz para o palco do concerto as películas que ficaram na história.

De 10 a 19 de fevereiro, a magia do cinema regressa à Casa da Música com quatro cine-concertos. No ano em que se completam 130 anos desde o nascimento de Charles Chaplin, “A Quimera do Ouro” está em cartaz numa sessão única na Sala Suggia (dia 16, às 18h). A banda sonora deste filme mudo inesquecível é interpretada ao vivo pela Orquestra Sinfónica do Porto.

Um dos primeiros filmes sonoros produzidos em França, em 1930, “A Idade do Ouro” de Luis Buñuel, foi um autêntico escândalo na sua época. Setenta anos depois, o compositor argentino Martin Matalon compôs uma nova banda sonora para este clássico, para seis percussionistas, piano e eletrónica, que o agrupamento português de percussão Drumming traz ao festival Invicta.Música.Filmes, acompanhando a projeção do filme na Sala Suggia (12 de fevereiro, pelas 19h30).

Mais recentemente, Bill Morrison assinou o filme “Shelter”, uma obra comovente com música do trio de compositores americanos Bang on a Can que o Remix Ensemble interpreta ao vivo no dia 19 de fevereiro, pelas 19h30.

Os dois grandes génios da comédia, Chaplin e Buster Keaton, podem ser vistos num cine-concerto com nova música criada em tempo real (16 de fevereiro, 16h).

A abertura do festival está marcada para domingo, dia 10 de fevereiro, às 12h. O programa que a Banda Sinfónica Portuguesa traz ao Invicta.Música. Filmes celebra bandas sonoras emblemáticas da história do cinema, como "Piratas das Caraíbas", "The Ghost Ship" e "Miss Saigon".

e-max.it: your social media marketing partner
Faixa publicitária