BPI

À descoberta da inovação

À descoberta da inovação

Mas, estes são conceitos que a NET – Novas Empresas e Tecnologias, S.A, enquanto Business and Innovation Centre do Porto (BIC), fomenta e desenvolve desde 1987. A iniciativa de constituição da NET – BIC Porto surge no seguimento de um seminário realizado no Porto, em Novembro de 1986, pela EBN – European Business and Innovation Center Network (…). Durante um período experimental que decorreu até setembro de 1988, foi posta em marcha e testada a organização e os meios necessários à concretização da missão do BIC. Foi elaborado um “Estudo de Potencialidades da Região” que teve como objetivo caracterizar as necessidades e recursos regionais e adiantar algumas conclusões sobre o interesse da sua intervenção no desenvolvimento económico da região, definindo alguns elementos que pudessem traçar a estratégia do seu desenvolvimento. (…) Com o aumento de capital social em 1995, concretizou-se a entrada da NORPEDIP, BIC GALICIA e IDIT, com transferência das ações da CGD para a PROMINDÚSTRIA. A estrutura acionista agregou-se assim às principais entidades intervenientes no processo de desenvolvimento económico da Região Norte, sendo esta diversidade entendida como um dos fatores chave para o sucesso desta iniciativa.

net4RV: Em que é que consiste o trabalho realizado pela NET?
JAM: Por ser um Business and Innovation Centre, a NET tem como missão promover e apoiar o empreendedorismo inovador com elevado potencial de sucesso na Região Norte. Para isso, apoiamos a criação de Empresas Inovadoras e de Base Tecnológica (EIBT), disponibilizando serviços de pré-incubação, incubação e pós-incubação em instalações de terceira geração. Em cada uma destas fases prestamos apoio aos mais diversos níveis. Tudo começa com a validação do binómio ideia-promotor. Para a criação de uma empresa, é fundamental que exista uma ideia inovadora, com potencial de crescimento. O promotor deverá ter um espírito empreendedor, vontade de arriscar e de se dedicar inteiramente ao projeto, enfrentando com força e otimismo os riscos inerentes, que neste tipo de empresas, pela sua forte componente inovadora e tecnológica, são bastante elevados. Depois de validarmos o binómio ideia-promotor, apoiamos na elaboração do plano de negócios, na constituição da empresa, na procura de investidores, na candidatura a programas de incentivo e na internacionalização. Temos as competências, meios e recursos humanos competentes e capazes de prestar este acompanhamento transversal, desde o amadurecimento da ideia até à consolidação e internacionalização da empresa. É também missão da NET apoiar as PME existentes na sua modernização para que se tornem mais competitivas. Nesse âmbito, a NET integra e promove projetos em cooperação com outras entidades que visam incentivar essa modernização. Atualmente, estamos envolvidos no projeto ER-INNOVA, para o setor das energias renováveis, e no BIOTECMAR, um projeto na área da biotecnologia. Estamos ainda a promover o EIBTnet, um programa de apoio ao empreendedorismo inovador e tecnológico para a criação, consolidação e modernização de empresas.

RV: Da experiência que tem tido, como descreve as pessoas que procuram a vossa ajuda para a criação de um negócio?
JAM: De uma forma geral, as pessoas que procuram a NET revelam potencial empreendedor e já possuem uma ideia, ainda que por vezes embrionária, do negócio que pretendem desenvolver. São sobretudo pessoas com experiência profissional em variados setores (trabalhadores por conta de outrem), professores, alunos ou recém-licenciados que desenvolveram uma investigação na universidade e que pretendem criar um negócio.

RV: Qual a faixa etária que mais trabalha com a NET?
JAM: A maioria dos empreendedores que nos procura são homens na faixa etária dos 26 aos 35 anos.

RV: Quais os grandes objetivos do EIBTnet?
JAM: O EIBTnet é um programa de apoio à criação de Empresas Inovadoras e de Base Tecnológica (EIBT) para a dinamização do tecido empresarial da Região Norte. Os grandes objetivos passam por facilitar a criação de novas EIBT de elevado potencial de crescimento, apoiar o desenvolvimento e a consolidação de EIBT e favorecer o emprego qualificado através da criação de empresas geradoras de elevado valor acrescentado. Pretendemos também proporcionar o acesso a uma rede de contactos e a transferência de conhecimento e de tecnologia e reforçar mecanismos que interliguem a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação.

net3RV: Quanto tempo é necessário, em média, para passar da “ideia” ao “projeto” e do “projeto” à “empresa”?
JAM: Não podemos definir um período de tempo exato porque cada ideia de negócio tem as suas especificidades. Contudo, posso adiantar que desde a ideia até à criação da empresa, o período médio é de seis meses, incluindo já o desenvolvimento do plano de negócios.

RV: Qual o público-alvo do EIBTnet?
JAM: Para a criação de empresas, o EIBTnet dirige-se a empreendedores que tenham uma ideia de negócio de elevado potencial inovador, tecnológico e de crescimento, e a empreendedores oriundos do sistema nacional de inovação. Na consolidação empresarial, o programa apoia as novas EIBT criadas no âmbito deste programa e as EIBT existentes, mas em early stage.

RV: Quais os maiores desafios da NET para o futuro?
JAM: O estigma do insucesso que paira sobre o nosso País tem sido e será para a NET um desafio constante, agora mais do que nunca, dada a atual situação. Temos respondido sempre de forma muito positiva, conseguindo ultrapassar com sucesso esse obstáculo porque o nosso apoio às empresas garante sempre, antes de mais, a construção de uma base sólida e sustentável. É para isso que criamos em conjunto com os empreendedores o plano de negócios e é também por isso que apenas validamos ideias inovadoras e com elevado potencial de sucesso, aliadas a um promotor com um espírito empreendedor forte, consciente e capaz de superar os riscos que vai enfrentar. Vamos continuar a enfrentar esse desafio, repensando e consolidando a nossa estratégia, sem nunca esquecer que cada caso é um caso. Enquanto for possível transformar o conhecimento em inovação todos os desafios serão superados. Os desafios fazem-nos avançar, melhorar e ter ainda mais vontade de continuar.

Viva! no Instagram. Siga-nos.