Pingo Doce

AdDP desenvolve consciência ambiental nos mais novos

AdDP desenvolve consciência ambiental nos mais novos
Para conseguir chegar aos mais pequenos, o “truque” foi camuflar os ensinamentos em encontros divertidos e descontraídos. Assim, muitos alunos e professores do 1.º e 2.º ciclos, da área de intervenção da AdDP, já tiveram oportunidade de participar num conjunto de oficinas de consciencialização. “Com a implementação destas oficinas, pretende-se atingir e promover uma sensibilização efectiva e continuada, promotora de agentes activos e capazes de enraizar comportamentos responsáveis”, explicou à Viva um responsável da empresa.
Da lista de oficinas destacam-se “A Expressão Dramática e a Natureza”, “Imagens contam Estórias”, “À Descoberta das características da Água”, “A Água no mundo da música”, “Na pele dos anfíbios”, “Água em movimento” e o teatro de fantoches “O meu rio”.


Despertar a aprendizagem de forma lúdica

Na oficina “A Expressão Dramática e a Natureza”, a ideia é “apreender a realidade de um modo mais descontraído”, através da exploração dos sentidos, da “personificação de seres vivos e da caracterização de habitats”.
Segundo a AdDP, a actividade “Imagens contam Estórias” está destinada a proporcionar o “encontro ambiental dos alunos”, através das mais variadas ferramentas: imagens, palavras, expressões corporais e sentidos. Outro dos desafios colocados às crianças é o de descobrirem as principais características dos anfíbios, de modo a transmitir as dificuldades que eles enfrentam quando o seu “habitat é fragmentado”.
Noutra oficina, há ainda tempo para recordar conceitos sobre a temática da água e o seu impacte na actualidade enquanto recurso esgotável. “Partindo de amostras de água e recorrendo ao uso do microscópio e de lupas, alunos e professores têm oportunidade de conhecer uma diversidade biológica que julgam não existir – o micromundo vivo da água”, contou a AdDP à Viva.

addp_1

“De pequenino se torce o pepino”
As actividades lúdico-pedagógicas desenvolvidas surgem no seguimento de uma política de consciencialização para a temática da água. E como “de pequenino se torce o pepino”, a AdDP decidiu trabalhar no sentido de ajudar as crianças a adoptarem comportamentos e atitudes responsáveis no que diz respeito às questões ambientais.
Os objectivos centrais passam, assim, pela “alteração dos hábitos pessoais que se tornam prejudiciais para o ambiente”, pela transmissão de “interesse pelas questões ecológicas” e pelo reconhecimento da educação ambiental como agente do desenvolvimento sustentável.

addp_3O projecto “Mil Escolas”

Com a melhoria da qualidade de vida no centro das preocupações, a AdDP começou a implementar, no ano lectivo de 2004/2005, um programa que já mobilizou milhares de alunos e professores – o “Mil Escolas”. O projecto “consiste na produção de manuais escolares para docentes e alunos de estabelecimentos de ensino dos concelhos da área de influência da instituição, bem como no acompanhamento pedagógico às escolas com projectos vencedores”. Durante 2010, foram 2714 os alunos envolvidos no “Mil Escolas”. Já este ano, as actividades mobilizaram, até agora, 1586 alunos e 120 professores.

Mariana Albuquerque

PUB
Pingo Doce Bairro Feliz

Viva! no Instagram. Siga-nos.