Pingo Doce - Take Away Natal e Ano Novo

António Ramalho de Almeida lança “Veronese”

António Ramalho de Almeida lança “Veronese”

Baseado no naufrágio do vapor “Veronese”, ao largo da praia de Leça da Palmeira, o livro é lançado esta quinta-feira, pelas 18h30, no Salão da Associação Humanitária dos Bombeiros de Matosinhos Leça. A entrada é livre.

“Veronese” é um romance apaixonante baseado numa história verídica de drama, sofrimento, e heroísmo, afinal a dura história da costa atlântica portuguesa.

“No dia 16 de janeiro de 1913, pelas cinco horas e vinte e cinco minutos de uma madrugada trágica, o vapor ‘Veronese’ da carreira de Liverpool – América do Sul, naufragou, ao largo da praia de Leça da Palmeira, mais propriamente em frente à capela da Boa Nova, num fundo rochoso a que chamam Lenho.
Tendo feito a ultima escala em Vigo, e recolhendo no porto cerca de 200 passageiros e tripulantes, o Vapor ao largo de Viana, foi envolvido por um intenso nevoeiro, tendo deixado de ver os faróis de terra.
A tempestade que se instalou de imediato levou-o, apesar de todos os cuidados e de uma velocidade reduzida, ao encontro com as rochas da praia e o desastre deu-se.
Fustigado pelas ondas de um mar enfurecido, em poucos segundos ficou imobilizado, sofrendo os efeitos de uma tempestade em que as ondas, o vento, o nevoeiro, a chuva, a noite, e muito precocemente, a falta de luz no barco, manietou por completo qualquer tentativa de socorro”, lê-se na sinopse da obra.

Como explica o autor, o médico António Ramalho de Almeida, “no centenário desse desastre marítimo, a Associação Humanitária dos Bombeiros de Matosinhos Leça, fez uma sessão evocativa, e pediram-me para intervir. Consultei as actas do julgamento do capitão do navio, que tem tudo ao pormenor. Criei duas figuras que poderiam ter existido, um galego e um português, jovens com a mesma idade sensivelmente, e que seguiram mais tarde para os seus destinos. Cada um seguiu o seu caminho, o galego para a Argentina e o português para o Brasil, e seis anos depois encontram-se da forma mais improvável”.

De referir que António Ramalho de Almeida conta já com mais de uma dezena de obras publicadas e tem realizado inúmeras conferências sobre temas culturais, em diversos pontos do país e do estrangeiro, nomeadamente Espanha e Brasil.

A sessão de lançamento de “Veronese” de António Ramalho de Almeida, publicado pela Fronteira do Caos Editores, terá lugar no Salão da Associação Humanitária dos Bombeiros de Matosinhos Leça, situado no andar por cima do quartel dos Bombeiros em Leça, mesmo junto ao Porto de Leixões.

A abertura da sessão ficará a cargo do Professor Cunha e Silva, responsável pela sessão de evocação do centenário do naufrágio.

PUB
Pingo Doce Sabe Bem

Viva! no Instagram. Siga-nos.