BPI

Atletas etíopes dominam Maratona do Porto

Atletas etíopes dominam Maratona do Porto

O etíope Deso Gelmisa completou os 42,195 quilómetros da EDP Maratona do Porto em 02h09m08s, ficando assim a escassos três segundos do máximo fixado em 2018 pelo ugandês Robert Chemonges. A compatriota Bontu Bekele Gada triunfou na competição feminina.

Os municípios do Porto, Matosinhos e Vila Nova de Gaia foram palco, no domingo, da 16.ª edição da EDP Maratona do Porto, que juntou 16 mil participantes de 78 nacionalidades no conjunto das três vertentes da prova organizada pela Runporto.

O etíope Deso Gelmisa foi o primeiro a chegar à meta, em 02:09.08 horas, gastando três segundos face ao máximo fixado pelo ugandês Robert Chemonges em 2018, mas estabeleceu um novo recorde individual, retirando mais de três minutos à marca pessoal de 2.12.38 obtida em 2018, na cidade chinesa de Dalian.

O queniano Victor Kiplimo (02:10.56 horas) foi segundo classificado, batendo a sua marca individual de 02:11.04 obtida em maio em Copenhaga, na Dinamarca, enquanto o compatriota Debele Belda ficou em terceiro, com 02:14.22.

Carlos Costa foi o melhor português, ficando no sétimo lugar, completando a maratona com a segunda melhor marca pessoal em quatro participações na maratona do Porto (02:21.56), acima das 2:19.48 horas alcançadas em 2018.


ermano Ferreira (Escola de Atletismo de Coimbra) foi o nono colocado, com 02:26.58, enquanto Hélder Lopes (DCI/Trilhos Luso Bussaco) foi décimo, com o tempo de 02:28.37.

Na prova feminina, o pódio teve três etíopes: Bontu Bekele Gada melhorou o seu recorde pessoal com o tempo de 02:33.38, superando as compatriotas Mestawot Tadesse (02:39.14) e Genet Getaneh (02:40.59).

A portuguesa Rosa Madureira chegou em quinto lugar, gastando 02:49.53 horas para fixar o quarto melhor registo em cinco presenças no Porto, atrás das 2:43.14 percorridas em 2013.

Luísa Oliveira (Paredes Aventura) e Mónica Ferreira terminaram a prova em 02:52:28 e 03:03:51, na sexta e oitava posições, respetivamente.

Segundo a agência Lusa, citada pela Rádio Nova, o evento portuense voltou a receber o nível de bronze da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), distinção que atesta a qualidade de uma das provas pertencentes ao circuito mundial das maratonas.

A 16.ª edição da Maratona do englobou ainda uma corrida de 15 quilómetros, com vertente solidária, tendo as receitas revertido a favor da Associação Portuguesa de Osteoporose.

A prova contou também com uma caminhada de 6 km, a Fun Race, esta sem caráter competitivo e aberta a todas os escalões etários.

Classificações da 16.ª maratona do Porto:

  • Masculinos:
  1. Deso Gelmisa (Etiópia), 2:09.08 horas.
  2. Victor Kiplimo (Quénia), 2:10.56.
  3. Debele Belda (Etiópia), 2:14.22.
  4. Justus Kiprotich (Quénia), 2:16.15.
  5. Geoffrey Rotich (Quénia), 2:19.59.
  6. Vincent Tonui (Quénia), 2:20.32.
  7. Carlos Costa (CDS São Salvador do Campo), 2:21.56.
  8. Eric Kering (Quénia), 2:22.45.
  9. Hermano Ferreira (Escola de Atletismo de Coimbra), 2:26.58.
  10. Hélder Lopes (DCI/Trilhos Luso Bussaco), 2:28.37.
  • Femininos:
  1. Bontu Bekele Gada (Etiópia), 2:33.38 horas.
  2. Mestawot Tadesse (Etiópia), 2:39.14.
  3. Genet Getaneh (Etiópia), 2:40.59.
  4. Tizita Terecha (Etiópia), 2:44.38.
  5. Rosa Madureira (AD Marco 09), 2:49.53.
  6. Luísa Oliveira (Paredes Aventura), 2:52:28.
  7. Karolina Wasniewska (Polónia), 2:58.35.
  8. Mónica Ferreira (sem clube), 3:03:51.
  9. Alexandra Oliveira (Recreio Desportivo de Águeda), 3:05.44.
  10. Susana Vilela (ACD São João da Serra), 3:06.18.

Foto: Maratona do Porto

PUB
lerlevanosmaislonge.pingodoce.pt/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=240919-maislonge5&utm_campaign=lermaislonge

Viva! no Instagram. Siga-nos.