BPI

Aumento dos passes leva a quebra de 20% dos utentes na CP

Aumento dos passes leva a quebra de 20% dos utentes na CP

Em comunicado, o Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI) classificou as subidas dos preços de “políticas anti-sociais que impedem o direito à mobilidade das populações, o acesso dos idoso à saúde e dos jovens ao ensino”. O SFRCI aponta que a subida dos bilhetes e assinatura para viajar no comboio mais metro é muito superior aos cinco por cento. “Esta subida brutal nos passes sociais nos transportes públicos vai originar a fuga de muitos dos utilizadores para o transporte individual. Vai certamente originar uma redução muito acentuada de clientes, em especial os jovens e os idosos que têm aumentos incomportáveis”, alertou a estrutura sindical. Por isso, o SFRCI vai “mobilizar os trabalhadores para lutar ao lado dos utentes dos transportes públicos, em especial os utentes dos comboios urbanos de Lisboa e Porto, locais onde vão incidir estes aumentos”.
PUB
lerlevanosmaislonge.pingodoce.pt/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=240919-maislonge5&utm_campaign=lermaislonge

Viva! no Instagram. Siga-nos.