Recheio

Bezegol: “O público portuense é o melhor do mundo”

Bezegol: “O público portuense é o melhor do mundo”

É já este fim de semana que o Hard Club recebe Bezegol e a sua Banda para apresentarem a nova formação e o novo álbum 7 Milímetros, composto por 13 temas originais e um cover.

Num momento particularmente especial como este, a acontecer, precisamente, na cidade que o viu nascer, o Porto, Bezegol afirma que o que sente “é um misto de ansiedade com felicidade”. “Este álbum foi sendo construído durante os últimos quatro anos e houve muitos «altos e baixos» nesse processo, pessoas que entraram e pessoas que saíram”, explica, acrescentando que “a banda acabou por ficar maior”. E tudo isso vai ser posto no palco pela primeira vez este sábado, 30 de março, pelas 22 horas, e a garantia é só uma: “quem já nos viu ao vivo, com certeza vai notar a diferença”.

Este novo trabalho contou com alguns singles de avanço como “Maria”, por exemplo, com a participação de Rui Veloso. Partilhar o estúdio com aquele que é conhecido como o pai do rock português “foi fantástico”, diz o cantor, considerando que ele é efetivamente “daquelas pessoas que nasceram para a música”. “Ter uma faixa com a participação dele [Rui Veloso] ajudou a elevar o meu som para outro campo”. Contudo, considera que todos os temas que compõem o “7 Milímetros” “são especiais à sua maneira”.

Com dezenas de colaborações e quatro trabalhos editados em nome próprio – Rude Bwoy Stand (2007), Rude EP (2009), Monstro EP (2011) e S.A.C.A.N.A (2013) -, Bezegol tem construído seu trilho tanto em estúdio como nos palcos sempre a explorar as varias sonoridades que caracterizam o seu som. Prova desse esforço é o Prémio de Melhor Atuação Nacional nos Iberian Festival Awards 2019conseguido por voto do publico e que é encarado por todos na Banda como mais um “título” para defender em palco. E a próxima “batalha” acontece em casa, perante o público que considera ser “o melhor do mundo”.

“O sucesso é uma coisa relativa e até aqui tenho conseguido levar a «bom porto» os meus intentos neste campo. Digo relativa porque o facto de as pessoas gostarem do que nos fazemos é que acaba por ditar o sucesso e nunca sabemos como vão reagir ao nosso próximo passo”. Mas de uma coisa é certa, seja qual for esse passo, será sempre para melhorar, porque é assim mesmo que assume ser. “Caminho sempre para o sucesso ou para o falhanço total, ponho sempre a «carne toda no grelhador». É isso que marca o meu trilho”, conclui.

Fique a conhecer o novo tema do álbum 7 Milímetros, “Despedida”, com videoclipe produzido pela Expanding Roots.

Viva! no Instagram. Siga-nos.