Recheio

Habitar a cidade, por David Pontes

Habitar a cidade, por David Pontes

David Pontes é a personalidade que lança mais um tema de discussão neste espaço de debate. Se concorda, discorda ou quer opinar sobre o assunto escreva-nos ou, preferencialmente, vá a www.viva-porto.pt e deixe a sua opinião. Acompanhe o debate durante o trimestre e volte a participar no fórum. Tantas vezes quantas quiser!

Habitar a cidade

E se num curto intervalo de discutirmos o que “eles” fazem, ou prometem que farão, nos confrontássemos com aquilo que nós prometemos à cidade e tantas vezes nos esquecemos de fazer? Sim, a proposta é mesmo a de parafrasear John F. Kennedy, e perguntar, não aquilo que o Porto pode fazer por nós (ou se quiserem os políticos), mas aquilo que nós podemos fazer pelo Porto.
O ponto de partida não é muito simpático, porque muitos terão de encarar o facto de que o fenecer de um determinado estilo de vida, as ruas vazias, os mercados sem clientes, os cinemas desaparecidos, as associações em decadência, não podem ser somente assacadas às acções, ou falta delas, dos empresários ou do poder político.
O cerco montado ao Porto pelos centros comerciais não é possível sem a participação militante dos milhares de pessoas que, designando-se portuenses, se esquecem de habitar a cidade. O que proponho é discutir se estamos dispostos a abdicar de um pouco do conforto dos corredores de ar condicionado para desfrutar das surpresas que ainda resistem. Uma ida mensal ao Bolhão? De quinze em quinze dias, percorrer as livrarias da Baixa e tomar café na Avenida? Levar as crianças ao jardim e mostrar-lhes as nossas igrejas? Fazer compras de Natal no comércio tradicional? Inscrevermo-nos numa associação ou ver com regularidade os espectáculos produzidos pelos artistas locais? Até que ponto seremos capazes de contrariar os nossos hábitos suburbanos e a nossa proverbial capacidade para responsabilizar todos os outros por uma cidade deserta, de que afinal também somos responsáveis?

David Pontes
Director-adjunto da Agência LUSA

Viva! no Instagram. Siga-nos.