Pingo Doce

A fúria e a féria, por Manuel Queiroz

A fúria e a féria, por Manuel Queiroz

Manuel Queiroz, director do Semanário Grande Porto, é a personalidade que lança mais um tema de discussão neste espaço de debate. Se concorda, discorda ou quer opinar sobre o assunto escreva-nos ou, preferencialmente, vá a www.viva-porto.pt e deixe a sua opinião. Acompanhe o debate durante o trimestre e volte a participar no fórum. Tantas vezes quantas quiser!

 

A fúria e a féria

Tenho a certeza que o Teatro Rivoli pode ter melhores espectáculos do que os de Filipe La Féria.

Mas parece-me sempre excessiva a fúria dos seus detractores, que têm um argumento máximo, tanto quanto os percebo: aquilo não é cultura, são tudo peças importadas sem nenhuma mais-valia de criação. E a Câmara, dona do espaço, não devia querer fazer dinheiro, devia querer Cultura. E que dá a La Féria condições que não dá a mais ninguém. Eu nem acho que a autarquia tenha que dar teatro ao povo. Nem gosto especialmente do que se faz hoje no Rivoli (embora haja ali bons actores e boa direcção), mas o facto é que a estratégia é coerente, porque o teatro tem menos custos para a autarquia e a Baixa ganha animação, povo e negócio. Já agora, se aquilo ali é tão mau e indecoroso, porque é que não pegam noutra sala e fazem algo que junte cultura e gente?

Não se pode é confundir a fúria com a féria, nem querer fazer a féria só com a fúria. A fúria não paga dívidas e se o La Féria só paga 5% sempre é mais qualquer coisa…

Manuel Queiroz
Director Grande Porto

PUB
www.pingodoce.pt/premio-literatura-infantil/utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=211119-pli&utm_campaign= faselancamento

Viva! no Instagram. Siga-nos.