Pingo Doce

Ljubomir Stanisic e Hélio Loureiro integram Conselho de Especialistas da “Delícia do Porto”

Ljubomir Stanisic e Hélio Loureiro integram Conselho de Especialistas da “Delícia do Porto”

Os conceituados chefs Ljubomir Stanisic e Hélio Loureiro vão integrar o Conselho de Especialistas que será responsável pela eleição da «Delícia do Porto», um doce que promete homenagear a história da região e levar além-fronteiras o que de melhor se faz na doçaria portuense. “Com tão reputados conselheiros temos a garantia de que o doce eleito irá ser de elevada qualidade e que cumprirá todos os requisitos para assumir o estatuto de «Delícia do Porto»”, explica Olga Domingues, responsável da organização do concurso.

Até ao momento, já foram submetidas cerca de duas dezenas de propostas, mas prevê-se que surjam ainda mais, uma vez que o prazo para a participação foi alargado até à próxima segunda-feira, 27 de maio, data em que se vai realizar a primeira avaliação por parte do Conselho de Especialistas. Nessa altura, será verificado se todas as candidaturas “cumprem os requisitos mínimos”, nomeadamente no que diz respeito “à composição dos ingredientes, durabilidade do doce, peso e adequação a todas as idades dos consumidores”, indica a organização.

Os doces que forem validados passarão à segunda fase e vão poder ser degustados m algumas pastelarias do distrito, a selecionar pela organização. Através de uma aplicação para smartphones, que ficará disponível já no início de junho, o público vai poder votar no seu preferido, ajudando, assim, a eleger a Delícia do Porto. O resultado desta votação terá um peso de 30% no apuramento da proposta vencedora, que será conhecida a 20 de junho, na Alfândega do Porto.

Recorde-se que além de um prémio monetário no valor de 10 mil euros, o grande vencedor irá também poder ostentar o estatuto de ser o criador da“Delícia do Porto”, e assim ficar na história da gastronomia nacional.

“Depois de eleita, a ‘Delícia do Porto’ irá ser produzida por várias pastelarias e estará disponível no comércio tradicional, na hotelaria, nas caves, nos cruzeiros do Douro, e um pouco por todo o distrito”, salienta Olga Domingues.

A organizadora deste concurso que promete marcar a doçaria portuense salienta que “a receita será depois partilhada por todos dado que este pretende também ser um projeto de cariz coletivo, fruto dos novos conceitos de gestão na era global – PELO PORTO E PARA O PORTO”, conclui Olga Domingues.

Viva! no Instagram. Siga-nos.