Pingo Doce

O Porto que se faz na ciência, por Manuel Carvalho

O Porto que se faz na ciência, por Manuel Carvalho

Podemos suspeitar que, em muitos casos, o perfil económico, social e cultural da cidade não tem capacidade de acolher o desempenho de uma universidade dinâmica como a do Porto. Sabemos que boa parte dos seus formandos tem de encontrar outras paragens para poder aplicar o que aqui aprendeu. Mas entre o que a universidade exporta e o que consegue injectar no tecido da cidade e da região, há-de haver margem para mais-valias. Nestes processos de transformação e desenvolvimento, nem sempre o caminho se faz em linha reta. Mas o que importa mesmo é haver uma direção e a Universidade do Porto (ou, em outras dimensões, a Católica) parece estar aí para a indicar.

Manuel Carvalho
Jornalista e diretor-adjunto do jornal “Público”
PUB
www.pingodoce.pt/premio-literatura-infantil/utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=211119-pli&utm_campaign= faselancamento

Viva! no Instagram. Siga-nos.