BPI

Ornatos Violeta, Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota

Ornatos Violeta, Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota

Ornatos Violeta
31 outubro e 1 novembro, 22h, Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota

Os Ornatos Violeta inauguram o Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota, com dois concertos especiais, em 360º, nos 20 anos de “O Monstro Precisa de Amigos”. A mítica banda portuense atuará no centro da plateia.
Editado a 22 de novembro de 1999, “O Monstro Precisa de Amigos”, o segundo e último álbum de originais dos Ornatos Violeta, superou as expectativas criadas pelo disco de estreia, “Cão!”, e confirmou o talento de Manel Cruz (voz), Nuno Prata (baixo), Peixe (guitarra), Kinörm (bateria) e Elísio Donas (teclados) na composição de canções intemporais que, ano após ano, continuam a ser descobertas, recuperadas ou interpretadas pelas gerações mais novas. É o caso de “Capitão Romance”, ”Chaga”, “Dia Mau” ou “Ouvi Dizer”, verdadeiros tesouros do cancioneiro nacional.
Formados no Porto em 1991, os Ornatos Violeta estiveram em atividade perto de uma década, durante a qual conquistaram o estatuto de banda de culto, graças aos dois álbuns editados e às suas intensas prestações em concerto. Em 2002 anunciaram a separação, regressando em 2012 para a celebração dos 20 anos da sua formação, com oito concertos especiais. Em 2019 voltam, para comemorar mais um marco, porque, 20 anos depois, “O Monstro (ainda) Precisa de Amigos”.

Kevinho
2 novembo, 21h30, Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota

Kevinho é o moleque dos hits, com 5 mil milhões de visualizações na KondZilla. Ao todo, o dono de “Olha a Explosão”, “Rabiola”, “O Grave Bater”, “O Bebê”, “Ta Tum Tum” e tantos outros, soma sozinho mais de 2 mil milhões de visualizações no Canal KondZilla.
Natural de Campinas, o jovem de apenas 20 anos tem um extenso currículo e é a maior referência do funk atual. Kevinho já rodou o mundo com a música brasileira. Shows lotados nos Estados Unidos, Portugal, Suíça, Holanda e Luxemburgo mostram que o carinho pelo moleque dos hits já atravessou o oceano.
Conhecido como o “Rei da Sarrada”, as letras de Kevinho não se limitam a animar o público. Produções como “Deixa ela Beijar” e “O Bebê” mostram a preocupação do artista com a valorização das mulheres e com o bem-estar dos deficientes físicos.

Amar Amália – 20 anos de saudade
16 novembro, 21h30, Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota

20 anos depois do desaparecimento da rainha do fado, o espetáculo “Amar Amália” promete, acima de tudo, lembrar, sentir e renovar o espírito da fadista, não sendo só para atingir o público de Amália, mas também atrair novas gerações pela voz de cantores que interpretam as suas próprias versões de um reportório eternizado pela fadista.
No dia 16 de novembro, “Amar Amália” estreia-se no Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota com Dulce Pontes, Simone de Oliveira, Paulo de Carvalho, Marco Rodrigues, Cuca Roseta, Amor Electro e Aurea.

Fernando Rocha 20 anos
30 novembro, 22h, Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota

“Fernando Rocha 20 Anos” é um grandioso espetáculo de stand up comedy para comemorar os 20 anos de uma carreira recheada de sucesso e muita diversão. Este espetáculo representa a estreia de comédia no fantástico Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota totalmente renovado. Será uma noite de muitas e boas gargalhadas com Fernando Rocha e os seus extraordinários convidados: Ricardo Araújo Pereira, Victor Sarro (do Brasil) e Gilmário Vemba (de Angola).

Lisbon Film Orchestra | Music From Movies & Series
8 dezembro, 18h, Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota

Os dois Concertos Live de Lisboa e do Porto da Lisbon Film Orchestra (LFO), a grande orquestra das bandas sonoras que nos empolgam e fazem sonhar, vão voltar a surpreender, com interpretações, de novos temas que têm marcado a atualidade do cinema e da música: Bohemian Rhapsody, A Star is Born, Downton Abbey, The Greatest ShowMan, La Casa de Papel ou Game of Thrones, vão estar na linha da frente do alinhamento do concerto.
E pela primeira vez, parte do reportório dos dois Concertos da LFO vai mesmo incluir algumas das escolhas musicais dos seus fãs, selecionadas previamente através de votação, cujas formas de participação serão brevemente anunciadas.
A orquestra sinfónica dirigida pelo maestro Nuno de Sá, com 56 músicos e 2 cantores convidados, comemora os 12 anos de afirmação de orquestra portuguesa. A primeira e única orquestra portuguesa a dedicar-se a tocar, em exclusivo, as grandes bandas sonoras de grandes filmes e séries e a encher grandes salas de espetáculo.

Rui Veloso
14 dezembro, 22h, Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota

O cantor Rui Veloso, considerado o “pai do rock português”, vai subir ao palco do renovado Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota no dia 14 de dezembro, para um concerto de Natal que será “muito especial”.
Rui Veloso irá revisitar os grandes sucessos da sua carreira, com canções intemporais, que cruzam gerações, naquela que promete ser uma “noite memorável”.

Panda e os Caricas o musical
21 dezembro, 11h + 15h, Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota
Era uma vez um Livro…
O Livro de todos os contos, de todas as lendas, de todas as fábulas… páginas e páginas de aventura que um dia… alguém levou! O Tesouro mais bem guardado da Biblioteca está incompleto e precisa de ser recuperado. A Cigarra anda perdida, o Lobo mau está disfarçado… haverá Fantasmas no Castelo? É preciso reescrever a história, e quem melhor do que o Panda e os Caricas para o fazer?!
Percorrendo cada página desse “Grande Livro” num cenário encantado de bosques e florestas, de palácios e castelos, os 5 heróis estão de volta para uma nova e extraordinária aventura, onde ler e sonhar é o grande desafio! Música, Luzes, Ação!
“Era uma vez…” é o novo espetáculo de Panda e os Caricas!

Carmina Burana | La Fura dels Baus
28 dezembro, 17h + 21h, Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota
La Fura dels Baus regressa a Portugal em dezembro com “Carmina Burana”, uma extravagante produção.
Um espetáculo exuberante que une a força da música de Carl Orff ao universo extravagante dos La Fura dels Baus, uma companhia com 35 anos de atividade que se destaca pela sua linguagem e estética muito próprias e pelos milhares de fãs em todo o mundo.
Para Carlus Padrissa, membro fundador e diretor da companhia, “Carmina Burana”, de Carl Orff, é provavelmente a mais importante obra musical do século XX. São poemas que louvam a vida, enaltecem os prazeres carnais e o gozo da natureza humana, ao mesmo tempo que criticam e satirizam os costumes sociais e morais da época: “Os Fura dels Baus criaram um espetáculo com fortes quadros cénicos, capazes de transmitir toda a emoção poética dos textos que, apesar de terem mais de 800 anos, falam de desejo, e nos remetem à essência da espécie humana… E assim o ciclo se completa para voltar a começar.”
“Carmina Burana”, dos La Fura dels Baus, traz-nos cantores pendurados em gruas, submergidos em vinho e água, rodeados por fogo, vindimas ao vivo, quedas de água, efeitos especiais, projeções vídeo e fragrâncias florais que transportam o público para um mundo de sensações vitais a todos os amantes de música e artes performativas.
Em Portugal, a Lisbon Film Orchestra, a orquestra portuguesa dirigida pelo maestro Nuno de Sá, junta-se aos La Fura dels Baus nos espetáculos de dezembro em Lisboa e Porto.

PUB
www.pingodoce.pt/folhetos/tematico/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=151019-escolhas5&utm_campaign=poupeestasemana

Viva! no Instagram. Siga-nos.