Pingo Doce - Alimentação equilibrada

“Pablo Picasso. Suite Vollard”

“Pablo Picasso. Suite Vollard”

“Pablo Picasso. Suite Vollard”
Até 15 setembro, Palácio das Artes, Porto

Encomendadas pelo negociante de arte e editor Ambroise Vollard, Pablo Picasso fez cem gravuras entre 13 de setembro de 1930 e março de 1937, que entraram na história da arte sob o nome de “Suite Vollard”.

E é esta coleção, adquirida em 2008 pela fundação espanhola MAPFRE, que vai estar exposta “pela primeira vez em Portugal”, no Palácio das Artes, de 30 de maio a 15 de setembro, resultado de uma parceria entre a Santa Casa da Misericórdia do Porto e a Casa de Vinho do Porto Taylor’s.

Na página da exposição, lembra-se que o conjunto surgiu “em 1939 em dois formatos diferentes, um grande (760 x 500 mm) em papel vitela assinado pelo artista com lápis vermelho ou preto, com 50 cópias por placa; e outro mais pequeno (445 x 340 mm) em papel vergê de Montval com a marca d’água ‘Vollard’ ou ‘Picasso’ em 250 cópias”.

Para além de três retratos de Vollard, a série completa inclui cinco placas relativas à batalha do amor – também chamadas ‘Violação’ – e realizadas em 1933, 46 placas ao redor do tema ‘Estúdio do Escultor’ (40 delas de 20 de março a 05 de maio de 1933, seis entre janeiro e março de 1934), quatro placas de Rembrandt (realizadas entre 27 e 31 de julho de 1934), 15 sobre o minotauro e o minotauro cego (realizadas entre 17 de maio e 18 de junho e entre 22 de setembro e 22 de outubro de 1933) e 27 composições de diversos temas.

Segundo a página oficial do evento, “as gravuras não seguem nenhuma sequência lógica nas imagens” e “a sua cronologia temporal obedeceu mais aos eventos externos e pessoais do artista”.

A entrada na exposição tem um custo de 10 euros, sendo gratuita para crianças até aos 12 anos e com desconto de 50% para jovens entre os 12 e os 17 anos e para estudantes.

Pablo Ruiz Picasso (25 de outubro de 1881 – 8 de abril de 1973) foi um pintor, escultor, impressor, ceramista, cenógrafo, poeta e dramaturgo espanhol que passou a maior parte de sua vida adulta na França. É considerado um dos artistas mais influentes do século 20. Ao lado de Georges Braque, fundou o movimento cubista.
“Les Demoiselles d’Avignon” (1907) e “Guernica” (1937), um retrato dramático do bombardeio de Guernica pelas forças aéreas alemãs e italianas durante a Guerra Civil Espanhola, são duas das obras mais famosas de Picasso.

Viva! no Instagram. Siga-nos.