Pingo Doce - Pizza sem gluten

Porto vai acolher projeto piloto de iluminação inteligente

Porto vai acolher projeto piloto de iluminação inteligente

“Volumlight”, assim se designa o projeto piloto que o Porto vai receber até ao final de março, e que visa, através da implementação de um sistema “inteligente” em postes de iluminação pública, economizar os consumos energéticos e “otimizar a iluminação com base no volume de trânsito”.

“O Porto tem estado desde há muito tempo comprometido com uma política inteligente e digital, implementando soluções TIC (tecnologias da informação e comunicação) que tornam a cidade mais atraente para os seus cidadãos e empresários. Neste sentido, a nossa solução encaixa-se perfeitamente na estratégia da cidade”, disse à agência Lusa Vincent Van Dongen, diretor de vendas da SixSq, empresa suíça responsável pelo desenvolvimento do projeto, em parceria com a Schréder.

A “Volumlight” vai ser integrada “na estrutura de iluminação pública” e recolher dados “frequentes e em tempo real”.

Segundo o responsável, o projeto funciona “melhor” em estradas da cidade onde o “trânsito é denso e varia de forma nem sempre previsível”, permitindo assim “otimizar a iluminação” tendo em conta a afluência de circulação.

“Quando não houver trânsito, o sistema faz com que a intensidade de luz seja reduzida para o mínimo, de modo a poupar energia, e, quando houver um aumento na afluência de circulação, o sistema aumenta a intensidade de luz”, explicou o responsável, citado pelo Jornal de Notícias.

O vice-presidente da Câmara Municipal do Porto, Filipe Araújo, antecipou à agência Lusa que o projeto piloto deverá ser implementado “entre a Rua de Francos e a Rua 5 de Outubro”, ou numa “zona semelhante com as mesmas condições de trânsito”.

O também vereador da Inovação e Ambiente do município considera que a implementação deste projeto piloto é “importante”, já que a informação recolhida pelo sistema poderá ter “influência na tomada de decisão” da autarquia.

“O Porto já mudou cerca de 10% da sua iluminação e tem em orçamento uma verba para, neste e no próximo ano, mudar a restante iluminação da cidade, mas é importante complementarmos a nossa ação com soluções deste género”, sublinhou o vereador.

A “Volumlight” é uma das cinco soluções que a cidade do Porto acolhe no âmbito da plataforma “SynchroniCity”, uma iniciativa financiada em 20 milhões de euros pela Comissão Europeia.

De referir que estes cinco projetos visam, nos próximos seis meses, solucionar desafios nas áreas da mobilidade, energia, ambiente e participação da população.

Viva! no Instagram. Siga-nos.