Pingo Doce

Primeira Ci.CLO Bienal Fotografia do Porto sob o tema “Adaptação e Transição”

Primeira Ci.CLO Bienal Fotografia do Porto sob o tema

A primeira edição da Ci.CLO Bienal Fotografia do Porto, que arranca na quinta-feira, 16 de maio, e se prolonga até 2 de julho, vai levar 16 exposições de 53 artistas nacionais e estrangeiros a 15 espaços da cidade, sob o tema “Adaptação e Transição”.

“De que forma podemos colaborar na transição para uma sociedade mais adaptada e sustentável? Como pode o pensamento e a criação artística contribuir para expandir o discurso em torno destas questões e traduzi-las em ação?”

Tendo como ponto de partida as atuais crises social e ecológica e a forte influência do ser humano na estrutura do Planeta, a primeira Ci.CLO Bienal Fotografia do Porto assenta no pressuposto de que adaptar-se à transição é já uma inevitabilidade para a sobrevivência. “Aceitar e iniciar essa transição é uma oportunidade de agirmos. Torna-se urgente redescobrir outras formas de pensar e olhar para a diversidade da vida de uma forma renovada e participante. Para continuar nesta jornada evolucionária de adaptação e transição é fundamental reorganizar o nosso conhecimento e percepções, explorar novas interações e hábitos, criar relações mais simbióticas entre o ser humano, os restantes seres vivos e a terra. Ou seja, estabelecer novos valores sociais, políticos e económicos que sejam ecologicamente sustentáveis”, defende a organização, na página da iniciativa.

O programa da Ci.CLO Bienal’19 inclui um circuito de exposições nucleares e projetos satélite em diferentes espaços culturais, proporcionando ao público um percurso pedestre por vários pontos do centro histórico da cidade do Porto. Os vários blocos expositivos irão apresentar maioritariamente projetos inéditos desenvolvidos por artistas nacionais e internacionais, consagrados e emergentes, com intervenção nos seguintes espaços: Jardins do Palácio de Cristal, Casa Tait, Galeria da Reitoria da Universidade do Porto, Galerias do edifício dos Paços do Concelho da Câmara Municipal do Porto, Mira Fórum, Palácio de Belomonte, Centro Português de Fotografia, Museu da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Palacete dos Viscondes de Balsemão, Casa do Infante, Estação de Metro São Bento e Aliados, Salut au monde!, Galeria Painel.

Após a Bienal no Porto, alguns trabalhos serão selecionados para uma itinerância nacional e internacional, promovendo a sua visibilidade entre vários públicos.

Pensado a partir de formatos artísticos e educativos multidisciplinares, e com o intuito de estimular métodos de formação-criação-ação, o programa da Ci.CLO inclui ainda oficinas, um simpósio e a edição de um Guia Verde.

Consulte aqui o programa completo da Ci.CLO Bienal’19.

PUB
Pingo Doce Bairro Feliz

Viva! no Instagram. Siga-nos.