Pingo Doce

Os Hospitalários nos Caminhos de Santiago

Os Hospitalários nos Caminhos de Santiago

hospit2

Outrora esconderijo do amor secreto de reis, o Mosteiro mantém as portas abertas aos “Hospitalários nos Caminhos de Santiago” até domingo, oferecendo ao público 240 acções de animação que, entre lendas e factos históricos, pretendem honrar tempos passados.

“Começámos a preparar a feira em finais do ano passado. Acho que, este ano, encontrámos o nosso registo”, afirmou o vereador do Pelouro da Cultura, Voluntariado e Juventude da Câmara de Matosinhos, Fernando Rocha, que trabalhou durante meses na organização do evento. Novidades? Algumas. “Na primeira edição, a feira contou com uma recriação histórica (a do casamento de D. Fernando e D. Leonor Teles) e agora já temos oito recriações programadas”, revelou o vereador à revista Viva.

“Ir ao encontro das pessoas”

A forte aposta nas recriações históricas, que enriquecem o cartaz desta quinta edição, surgiu na sequência dos inquéritos de satisfação realizados, no ano passado, aos visitantes. “As pessoas adoram as encenações”, assegurou Fernando Rocha, acrescentando que são 164 os animadores ao serviço da feira.

hospit3

“Queremos ir ao encontro das pessoas. Porém, vamos fazê-lo com a certeza de que não perdemos o lado histórico do evento e não caímos em facilidades. Por exemplo, nesta edição, temos 160 artesãos, mas tivemos de recusar cerca de duzentos porque os produtos que vendiam não se enquadravam no espírito da festa”, sustentou o vereador.

As opções de compra são muito variadas: coroas feitas de flores, sapatos “à moda antiga”, bijutarias, roupas artesanais, chás caseiros de todo o tipo e os tradicionais comes e bebes ocupam os visitantes nos intervalos das actuações. “Além das recriações vamos ter seis concertos de vários estilos musicais, protagonizados por grupos vindos de França, do Egipto, do Irão e de Espanha”, afirmou Fernando Rocha. “E também há portugueses, convém que se diga”, acrescentou o vereador, explicando que o fenómeno de especialização dos artistas na área da recriação histórica é recente em Portugal.

Das lendas aos factos históricos

Além da encenação do casamento de D. Fernando e D. Leonor, prevista para as 17 horas de domingo, merecem também hospit4destaque a recriação da “lenda do Ferro Caldo”, da chegada do Rei e da sua corte ao Mosteiro e da passagem de D. Nuno Álvares Pereira a caminho de Santiago.

De referir ainda a peregrinação pelos antigos caminhos, marcada para as dez horas da manhã de domingo, que começa na via romana, passando por várias capelas, pela ponte da Pedra e culminando no Mosteiro de Leça do Balio.

Mais estacionamento

De acordo com o Vereador da Cultura da Câmara de Matosinhos, “o estacionamento é o aspecto que gera menos contentamento entre os visitantes”. “Este ano vamos ter três parques gratuitos: o do Centro Empresarial da Lionesa, o da UNICER e o da Feira de Santana. Ao todo, são mais de mil lugares à disposição das pessoas que optarem por se deslocar à feira medieval de carro. “Além disso, a CP vai ter comboios especiais e o Metro também vai fazer percursos para a Maia, onde há um transporte directo para o Mosteiro.”

PUB
lerlevanosmaislonge.pingodoce.pt/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=240919-maislonge5&utm_campaign=lermaislonge

Viva! no Instagram. Siga-nos.