BPI

Sugestões 7 dias

Sugestões 7 dias

Não vão faltar boas razões para sair de casa nos próximos dias. Festas, dança, moda, música, cinema, exposições e até, imagine, uma viagem no tempo, são algumas das propostas do roteiro que a VIVA! preparou para si. Divirta-se!

Destaques
Todos a dançar em Matosinhos

Esta sexta-feira, a partir das 21h, a Escadaria da Casa do Design é palco de mais uma edição do festival Dancem Todos, que este ano contará com a participação de 250 alunos de dez escolas de dança de Matosinhos. A entrada é livre.
A festa da dança tomará conta do anfiteatro formado pela escadaria da Casa do Design, com a fachada norte do edifício dos paços do concelho a servir de cenário à graciosa movimentação dos corpos.
Promovido pela Câmara Municipal de Matosinhos, em parceria com escolas de dança do concelho, o Dancem Todos constitui uma “mostra da atividade realizada ao longo do ano letivo, reunindo a comunidade ligada à dança, em franco crescimento ao longo dos últimos anos, mas também todos os interessados no fenómeno cultural e nesta expressão artística em particular, na qual se harmonizam várias artes do espetáculo, da música à encenação”.
O espetáculo, de entrada livre, contará este ano dez escolas participantes: Double Dance Studio, academia Attitude, Just Dance School, Ballet Art, Academia de Dança de Matosinhos, escola Le Petit Pas, Eu Danço, Escola de Ballet de Leça da Palmeira, Dance 4U e Academia de Dança do Norte.

FC Porto na Baixa
A festa de apresentação dos equipamentos do FC Porto para a época 2019/20 está marcada para este sábado, dia 13 de julho, na Praça Gomes Teixeira, junto à Reitoria da Universidade do Porto.
Com o mote “Dragões Juntos”, que marcará toda a temporada, a animação arranca pelas 18h, com a presença da mascote Draco, muita música, Dj’s e surpresas, até ao ponto alto: a apresentação da coleção New Balance para a nova temporada, que irá decorrer a partir das 22h. O desfile contará com a presença de jogadores da equipa principal de futebol e de outras modalidades, atletas do desporto adaptado, crianças do Dragon Force e modelos profissionais.
A noite prossegue depois com atuações ao vivo, “para dar um colorido especial à noite”, aponta o FC Porto.
Trata-se da sexta edição do “FC Porto na Baixa”, evento organizado pelo clube e que já é um marco no início de temporada.
O evento FC Porto na Baixa pretende “reforçar a ligação umbilical do clube à cidade”. A primeira edição realizou-se na Rua de Cândido dos Reis, em 2014, e seguiram-se passagens pelo Jardim dos Clérigos (duas vezes), Ribeira e Praça de D. João I.
O acesso é livre.

4.º aniversário do MMIPO – Museu e Igreja da Misericórdia do Porto
O MMIPO celebra o seu 4.º aniversário no dia 15 de julho.
Para comemorar a data, o museu apresenta uma vasta programação com concertos, exposições, visitas orientadas e conferências. Serão dias repletos de atividades!
Alguns destaques do programa:
12 de julho, 21h30 – Concerto com Marta Pereira da Costa
13 de julho, 10h – Sessão Prática | Uma viagem pelo douramento da talha portuguesa
13 de julho, 10h30 – Espelho de cobre | Workshop de Calcografia
13 de julho, 13h – Percurso “da Ribeira à Misericórdia”
13 de julho, 21h30 – Concerto com Marta Pereira da Costa
15 de julho, 15h – Lançamento da App “Descobrir a Misericórdia do Porto”
15 de julho, 21h30 – Concerto de Aniversário do MMIPO

Praça Guilherme Pinto vai ser a passerelle do “Moda Mar”
Algumas das melhores propostas de moda para os dias mais quentes e de praia vão ser apresentadas este sábado, 13 de julho, a partir das 22h, na Praça Guilherme Pinto, em Matosinhos.
Trata-se da quarta edição da “Moda Mar”, que vai encher de moda e música a Praça Guilherme Pinto. Este ano, o evento será apresentado por Mariana D’Orey e terá a participação especial do ator e modelo Afonso Vilela.
O desfile dará a conhecer algumas das melhores propostas de moda para o verão das marcas nacionais Pé de Chumbo, Kitess, Nazareth, Colection, Beach Mode, Cotton Brothers e Priscilla Wear. O Moda Mar volta este ano a contar também com a participação dos jovens criadores do projeto PFN (Portuguese Fashion News), uma iniciativa da Associação Selectiva Moda destinada a incentivar os novos talentos da moda nacional, apresentando as suas criações em diversos palcos nacionais e internacionais.
A música também marcará presença na Moda Mar, desta vez com a atuação da banda portuguesa Fingertips. A entrada é livre.

Recriação de uma praia no início do séc. XX
“Vir a Banhos” recorda a época áurea de Espinho, quando “vilões e fidalgos” faziam praia, mediante prescrição médica e toda a vila se preparava para os receber.
É uma viagem no tempo, onde se evoca o quotidiano das gentes que anualmente procuravam as nossas águas terapêuticas.
Será um modo divertido de conhecer os usos e costumes das gentes que desfrutavam dos banhos da praia de Espinho e de uma estância turística cheia de “glamour” para a época.
“Uma Noite em veraneio”, recriação de um passeio da burguesia, que vinha a banhos para Espinho, pela esplanada junto ao mar, entre a Praia da Baía e a Piscina Solário Atlântico, acontece no sábado, pelas 21h.
Já no domingo, pelas 15h30, terá lugar a recriação “Vir a Banhos”, que contará com a participação de uma centena de figurantes, onde serão retratadas diversas personagens que então frequentavam as nossas praias: banhistas vestidos a preceito, vilões, fidalgos, teatro de robertos, fotógrafo “à la minuta” e vendedores ambulantes.

Outras atividades
Bezegol, Gisela João, Anselmo Ralph e David Carreira nas Festas da Maia
Até 15 de julho, não falta animação na Maia! São as Festas da Maia, em Honra a Nossa Senhora do Bom Despacho.
A tradição data de meados do século XVIII, havendo um relato de uma procissão que teve lugar em 1733.
O programa deste ano engloba mais de uma centena de iniciativas culturais, desportivas e recreativas, que se estendem noite dentro. Às 22h, arrancam os concertos, a cargo dos artistas nacionais Bezegol (sexta-feira), Gisela João (sábado), Anselmo Ralph (domingo) e David Carreira (segunda-feira).
O público poderá ainda apreciar os sabores presentes no “Coreto em Festa” na Fundação Gramaxo, isto sem esquecer os momentos de fogo de artifício agendados para sábado e segunda-feira (feriado municipal).

livros4

XIV Feira do Livro da Maia
A edição de 2019 da Feira do Livro da Maia oferece um conjunto diversificado de publicações, onde estão representadas mais de 30 editoras, disponibilizando cerca de 5.000 títulos, livros de fim de edição e saldos. A feira contempla uma oferta cultural variada: encontros com autores, palestras, teatro, poesia, oficinas, horas do conto, entre outras.
Local: Praça do Fórum da Maia
Data: Até 15 de julho
Horas: segunda a quinta, domingo e feriado – 10h às 24h | sexta e sábado – 10h às 01h

23ª Feira de Artesanato da Maia
O artesanato faz parte do folclore e revela os usos, os costumes, as tradições e as características de cada região.
Cento e vinte artesãos mostram a sua arte, grande parte a trabalhar ao vivo, durante a 23ª edição da Feira de Artesanato da Maia.
Este ano, o certame tem como país convidado S. Tomé e Príncipe.
O programa contempla também gastronomia, um vasto programa musical e atividades direcionadas para os mais novos.
Todas as noites, pelas 21h30, é possível assistir a espetáculos musicais.
Destaque ainda, este sábado, dia 13, para o dia da criança com várias atividades para os mais pequenos como insufláveis, ateliers, teatro, música e dança.
O Espaço Kids funcionará durante todo o evento no relvado do Parque Central com um parque temático para os mais pequenos. A entrada é livre.
Local: Parque Central da Maia
Data: Até 15 de julho
Horas: segunda a quinta – 18h às 24h | sexta 18h às 01h | sábado 15h às 01h | domingo e Feriado Municipal (15 de julho) 15h às 24h.

Festas de São Bento em Santo Tirso
O programa das Festas de S. Bento – a maior romaria do Município de Santo Tirso, a decorrer até domingo, 14 de julho – contempla o Arraial dos Carvalhais, onde o prato forte, para além dos petiscos, é o folclore que tem lugar na Praça dos Carvalhais, a partir das 19h30.
Em termos musicais, o destaque vai para os concertos na Praça 25 de Abril, sempre pelas 22h. Esta sexta-feira, dia 12, vai-se ouvir o funk do angolano Deejay Telio e no sábado 13 atua uma das principais referências do rock português, os GNR. Já no domingo, tem lugar a habitual noite de fado na Quinta de Fora, com Fábia Rebordão.
Esta sexta e sábado, a festa prolonga-se noite dentro. O “Há Baile No Largo” vai transformar o Largo Coronel Baptista Coelho numa gigante pista de dança.

Morais recria tradição da Ceifa e da Malha
A aldeia de Morais, no Município de Macedo de Cavaleiros, recria este sábado e domingo a tradição da Ceifa e Malha dos cereais. Depois de ter sido uma das mais importantes regiões de produção de cereais em Portugal no século passado, o Município de Macedo de Cavaleiros, em cooperação com a Junta de Freguesia de Morais e o Geopark Terras de Cavaleiros recria, mais uma vez, a tradição agrícola associada ao fabrico do pão.
Os habitantes e visitantes da Aldeia de Morais tanto podem assistir apenas ao cerimonial associado a esta tradição como podem participar nos trabalhos ligados à ceifa e malha. O ciclo do fabrico do pão, recorde-se, tem início no mês de outubro do ano anterior com as sementeiras. Passado tanto tempo quanto o da gestação de um ser humano, o cereal é ceifado e transportado para a eira, onde é malhado. Porém, porque nem só de pão se vive nesse dia, o programa do evento é diversificado e repleto de iniciativas.

Hip hop invade o Museu Nacional Soares dos Reis
Pelo 4.º ano consecutivo na programação anual do Museu Nacional Soares dos Reis, o First Steps está de regresso para um dia dedicado às cinco vertentes artísticas da cultura hip hop – a dança, o djing, o mcing, o beatbox e o graffiti.
Nesta edição, agendada para este sábado, 13 de julho, o evento vai contar com novas atividades, cujo objetivo é “incentivar a nova geração na prática destas vertentes, através de formações, contacto com artistas profissionais, competições de cariz leve e espaço para divulgarem o seu trabalho”, frisam os promotores.
Além das várias atividades planeadas, que vão desde workshops de Beatbox e Djing, concurso de graffiti e competições de dança, todos os participantes do First Steps Porto – concorrentes e público geral -, vão ter a oportunidade de integrar, entre as 10h e as 15h, uma visita guiada gratuita a este espaço, que foi o primeiro museu público de arte do país.
De salientar que o evento tem, ainda, um cariz social associado, pelo que parte do dinheiro angariado irá reverter para o projeto Ciga Giro.

Festival de Bodypainting Portugal
Uma festa da cor e da arte, onde a tela é o corpo humano. Este sábado, 13 de julho, entre as 10h e as 20h, o Hard Club acolhe a quinta edição do Festival de Bodypainting Portugal. A entrada é gratuita.
O festival, que nasceu em 2010 e acontece de dois em dois anos, pretende divulgar o body painting – forma de arte em que trabalhos de grande escala são pintados diretamente sobre a pele – entre o público português. Inclui uma competição nacional de tema livre em que podem participar bodypainters ou outros criadores adeptos deste tipo de arte, sejam estrangeiros a residir em Portugal ou portugueses a residir no estrangeiro. Cada participante leva a concurso apenas um trabalho de pintura corporal.
O vencedor ganha passagem direta para a final do World Bodypainting Festival, um evento que começou em 1998 e que tem lugar na Áustria desde 2017.

Festival de verão para toda a família no Parque Nascente
Este sábado e domingo, o parque de estacionamento exterior do centro comercial Parque Nascente vai transformar-se num verdadeiro recinto de festa, com muita cor, animação e atividades para todos os gostos e idades. Trata-se da primeira edição do Park Fest.
O palco principal vai contar com música ao vivo e espetáculos de stand up comedy. DJ João Castro e MC Taku serão os responsáveis por toda a gente a dançar. No sábado, às 19h, prepare-se para boas gargalhadas, com um espetáculo de stand-up comedy a cargo de Ana Garcia Martins, autora do blog A Pipoca Mais Doce. Já no domingo, à mesma hora, a animação ficará a cargo do comediante Hugo Sousa. Também no domingo, os FunkYou Band, um grupo de 5 músicos, prometem animar o recinto, em momentos surpresa.
Ao final do dia, o espaço ganha vida com festas temáticas do Park Fest que perduram pela noite.
No sábado poderá participar na Silent Party e no domingo não vai querer perder a Push Pop Party, em homenagem aos anos 90.
O recinto vai contar ainda com uma Glitter Station para conseguir um verdadeiro look festivaleiro, acrescentando brilho à sua maquilhagem, food trucks com opções deliciosas para experimentar, zonas lounge para desfrutar da música e do ambiente e um mega elefante colorido do Park Fest para as fotografias do Instagram.
Os mais novos vão poder gastar as suas energias no insuflável gigante com 4m de altura, assistir a inúmeras animações e ainda participar em alguns jogos de arcade.
A entrada é gratuita, e, segundo a organização, “só precisa de trazer boa disposição e muita energia para viver uma experiência única, cheia de surpresas para celebrar o melhor do Verão”.

Sunset “Aqui há Gatão” no Guindalense
O icónico Gatão está mais rebelde do que nunca e vai dar festa aos melhores rooftops do país. O primeiro sunset acontece já este sábado, 13 de julho, pelas 17h30, no Porto, num dos telhados mais icónicos da cidade, o Guindalense.
Num ambiente descontraído, com vista para o rio Douro e ao ritmo do DJ Henry Josh, está garantida a animação, que a acompanhar terá, claro está, vinho Gatão. Há oferta de dois copos de vinho por pessoa.
A entrada é gratuita. (Guindalense – Escadas dos Guindais, Porto)

Porto Dark Tours
“Em quase nove séculos de História, as ruas do Porto acumularam muitos segredos sombrios.
A calçada da cidade já foi manchada por sangue de inocentes, os locais mais icónicos já foram palco de crimes macabros e até o Douro já levou almas em direção ao oceano.
Nem todas as almas que o Porto viu partir deixaram a cidade.
Algumas ainda penam pelas ruas e desassossegam os vivos que por lá passam.
Deixa-nos apresentar-te o lado negro da cidade e vem redescobrir o Porto numa noite, no mínimo, diferente.”
Walking-tour guiado com apresentação das principais histórias macabras da história do Porto, mitos, lendas e crimes históricos.
https://portodarktours.com/
Data: 13 de julho
Local: Praça Gomes Teixeira
Hora: 21h
Duração: 2 horas
Preço: 9€ (descontos para grupos a partir de 6 elementos)

(Foto: Miguel Barbosa)

Nortada Open Air
Jardim do Morro, pôr do sol, música, Nortada e muita energia e animação. Este domingo, dia 14, a partir das 15h, o Nortada Open Air volta para a 3ª edição com o DJ Aspegic 500 a abrir as hostilidades e o DJ Rui Trintaeum a partir a loiça toda num set de 6 horas. Será certamente um dia em grande, com sol e boa música…
O Jardim do Morro, em Vila Nova de Gaia, vai-se transformar pela terceira vez na dance floor com a melhor vista do mundo, onde para além da presença da cerveja artesanal, os visitantes podem encontrar street food, mercado de artesanato e um bar de cocktails e claro, muita música para acompanhar o pôr do sol. Este sunset ocorre no âmbito do RUA – Street Food Market, em parceria com The Liquid Skin Studio.

Beer Sunset: cerveja, comida, música e a melhor paisagem urbana do mundo
De 18 a 21 de julho, os fins de tarde vão ser animados… O Beer Sunset, evento que junta cerveja, comida de rua, música e provavelmente aquela que é a melhor paisagem urbana do mundo, está de regresso ao Jardim do Morro, em Vila Nova de Gaia.
Como já é habitual, o pôr do sol, a comida de rua e a cerveja são os reis do evento, sendo que este ano, a organização promete mais música, mais animação, “happy hours” e uma grande salva de palmas no momento em que o sol desaparece, não fosse este “O melhor Por do Sol do universo”.
“Os conceitos de alimentação vão ser variados respondendo a quem procura a melhor carne, o melhor fumeiro, os doces mais doces e até mesmo comida vegan. A oferta de bebidas é igualmente variada, mas as cervejas Estrella Damm mais uma vez vão estar no topo, para acompanhar a gastronomia, ou refrescar o pôr do sol”, avança a organização.
O Beer Sunset abre ao meio-dia e fecha às 23h horas, exceto ao domingo, em que o fecho ocorre às 22h.

Concertos
Concerto Solidário – Liga Portuguesa Contra o Cancro

Esta sexta-feira, pelas 21 horas, realiza-se o Concerto Solidário da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Norte.
Sob direção de Baldur Brönnimann, a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música interpretará obras de Dmitri Chostakovitch, L. Freitas Branco, Edward Elgar, Edvard Grieg, Paul Dukas, John Philip de Sousa, Samuel Barber, John Williams, Árturo Marquez e Gerónimo Gimenez.
Local: Casa da Música
Data: 12 de julho
Hora: 21h

III Ciclo de Música de São Francisco
O III Ciclo de Música de São Francisco, organizado pela Venerável Ordem Terceira de São Francisco do Porto, decorre durante todas as sextas-feiras do mês de julho, pelas 21h30, na Igreja do Convento de São Francisco do Porto, recebendo nomes aclamados da música barroca em Portugal. A iniciativa é livre e permite entrada gratuita num espaço histórico da cidade Invicta.
O ciclo prossegue esta sexta-feira com um concerto de O Bando de Surunyo, com direção de Hugo Sanches.
Local: Igreja do Convento de São Francisco do Porto
Data: 12 de julho
Hora: 21h30

Xilobaldes
Esta sexta-feira, o projeto TUM TUM TUM apresenta em concerto o seu grupo performativo Xilobaldes. Este espetáculo é resultado de um processo de criação coletiva que pretende refletir sobre algumas experiências de vida deste grupo, relacionadas com a temática do emprego e da formação profissional.
O TUM TUM TUM é um projeto de intervenção comunitária que pretende desenvolver competências para a integração profissional e social, através das artes, em particular da música e da percussão. Mantêm a sua atividade desde 2016 nos concelhos de Porto, Gondomar e Matosinhos. Os Xilobaldes surgem com o objetivo de acolher um conjunto de jovens que tendo frequentado as oficinas e atividades do TUM TUM TUM e estando atualmente integrados em contexto laboral ou formativo, procuram manter um contacto com as atividades do projeto. Pretende-se que estes participantes possam, pela frequência no grupo, manter um percurso de vida acompanhado, procurando trabalhar de forma contínua de desenvolvimento de competências pessoais, sociais e artísticas.
Local: Auditório do Centro Católico de Operários do Porto (R. do Duque de Loulé 202)
Data: 12 de julho
Hora: 21h30

Concerto de Verão
Aberto a toda a sociedade, o programa deste Concerto de Verão é composto por uma “Visitação à Ópera La Traviata de Giuseppe Verdi” numa interpretação de Cristiana Oliveira (Violeta), Angel Pazos (Alfredo), Luis Rodrigues (Germont), a Orquestra da Ópera na Academia e na Cidade e a direção musical de José Ferreira Lobo.
Sendo uma das obras mais apreciadas de Giuseppe Verdi, tem nesta realização, um cenário natural apropriado à Dama das Camélias e um olhar da medicina pela pena de Carlos Mota Cardoso.
Local: Jardins da Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos (Rua Delfim Maia, 405, Porto)
Data: 12 de julho
Hora: 21h30

Coladera
Brasil, Portugal e Cabo Verde fundem-se num diálogo baseado em violões, percussões e vozes, num ambiente sonoro rico em mestiçagem. Ouvem-se ecos de África, do candomblé, do fado e do flamenco, do samba, da rumba e do mambo, um português com sotaques diferentes, a electrónica nascida do acústico. Logo depois de se apresentarem no Festival de Jazz de Montreaux, tocam na Casa da Música com o percussionista brasileiro Marco Suzano e o contrabaixista Francesco Valente.
Local: Esplanada Casa da Música
Data: 12 de julho
Hora: 22h | Entrada livre

Jazz no Parque: Fail Better! & Théo Ceccaldi
Na sua 28ª edição, o Jazz no Parque aposta na colaboração de grupos e músicos individuais portugueses com outros do mapa internacional, procurando contribuir para maiores relacionamentos da realidade musical do nosso país com as de terceiros.
Este sábado, os Fail Better! surgem com Théo Ceccaldi (França) como convidado especial.
Agora com uma nova formação, estando Albert Cirera e Marco Franco nos lugares que eram antes ocupados por João Guimarães e João Pais Filipe, os Fail Better! convidam para este concerto um músico com quem o seu mentor, Marcelo dos Reis, tem estado associado em vários contextos e muito especialmente com os Chamber 4 (no qual, de resto, também encontramos Luís Vicente): Théo Ceccaldi, jovem violinista que se tornou já numa das personalidades de maior relevo na cena francesa. A música proposta pelo quinteto combina habitualmente aspetos do free jazz, do pós-bop, do rock e até da folk e do country.
Local: Parque de Serralves
Data: 13 de julho
Hora: 18h

Festival Matosinhos em Jazz
Todos os sábados e domingos de julho, pelas 18h, o jazz toma conta da cidade de Matosinhos. É o regresso do festival Matosinhos em Jazz.
O pianista britânico Joe Armon Jones, “que representa a nova cena jazz do Reino Unido”, atua este sábado, 13 de julho. No domingo, o guitarrista Bruno Pernadas irá “apresentar o seu multifacetado trabalho musical com incursões várias a nível estilísticos que viajam do jazz ao afrobeat passando pela improvisação”.Os concertos decorrem no coreto situado em frente à Câmara Municipal de Matosinhos.
Local: Jardim Basílio Teles – Matosinhos
Data: 13 e 14 de julho
Hora: 18h

Sandeman Stage
O Sandeman Stage está de volta à esplanada do The George Restaurant & Terrace, no Largo Miguel Bombarda, em Vila Nova de Gaia, oferecendo finais de tarde muito animados com “concertos incríveis, gratuitos, todos os sábados do mês de julho.
O programa percorre vários estilos de música, desde o folk rock ao blues, passando pelo samba e o funk.
Assim, este sábado, dia 13, os Coladera sobem ao palco com uma sonoridade que combina referências luso-brasileiras e cabo-verdianas em violões, percussões e vozes, em um ambiente sonoro rico em mesclas e mestiçagem. Ouvem-se ecos de África, do candomblé, do fado e do flamenco, do samba, da rumba e do mambo, um português com sotaques diferentes, da maneira mais crua, direta e autoral. O concerto tem início às 19h30. Mas antes, pelas 18h30, o público pode contar com o som do Dj Farofa, residente do The George & Terrace, especializado em Música Popular Brasileira e em vinil, numa viagem que vai do samba ao tropicalismo, do rock psicadélico ao forró.
E porque não beber um cocktail do The George Terrace ou mesmo jantar ao ar livre na nova esplanada do The George Restaurant? “Será a combinação perfeita para um final de tarde de verão!”, assegura a organização.
A iniciativa Sandeman Stage é promovida pelo The House of Sandeman Hostel & Suites, unidade do grupo The Independente Collective em parceria com a Sogrape.
Local: The George Restaurant & Terrace
Data: 13 de julho
Hora: 18h30

Música no Jardim do Morro
Este sábado, 13 de julho, pelas 22h, será a vez da rapper Capicua dar “Música no Jardim do Morro”. Natural do Porto, cidade onde descobriu a cultura hip hop (primeiro pelo grafiti e progressivamente pela música), Capicua é conhecida pela sua escrita emotiva e politicamente engajada, pela espontaneidade e pela atitude feminista, destacando-se, ainda, pelo seu percurso como letrista e cronista. A entrada é gratuita.
Local: Jardim do Morro – Gaia
Data: 13 de julho
Hora: 22h

Luedji Luna
Cantora, compositora e filha de ativistas políticos negros, esta voz promissora de Salvador da Bahia é portadora de esperança, especialmente para as mulheres negras. Luedji Luna dá voz às suas preocupações e aborda experiências pessoais e queixas políticas, abraçando as suas mensagens com harmonias frequentemente descontraídas e leves, com ecos de samba de roda, afoxé e toques de jazz cubano com influências da MPB e da música de terreiro. Intensa e intimista, com o álbum Um Corpo no Mundo (2017) a artista apresenta uma obra construída sobre vivências pessoais, transitando por temas espinhosos com voz leve e uma mistura de ritmos ora dançantes, ora contemplativos.
Local: Esplanada Casa da Música
Data: 13 de julho
Hora: 22h | Entrada livre

Ao vivo no Mercado – Chefe Silva
Chefe Silva não é patrão de ninguém, mas vai tomar conta do palco do Mercado Bom Sucesso.
O alter-ego de Pedro Silva, artista aveirense que acaba de editar o seu primeiro álbum a solo, “A Agulha e o Palheiro”, promete “transbordar-se em enxertos de auto-ajuda musicada”. “
Local: Mercado Bom Sucesso
Data: 13 de julho
Hora: 22h | Entrada livre

Porto de Samba
Porto do Samba é uma roda de samba com feijoada típica das noites cariocas de domingo no Rio de Janeiro. Nesta edição, o Samba do B propõe-se alegrar os corações com o ritmo maravilhoso do samba de raiz e convida a Roda de Feijoada de Berlim com Rodrigo da Matta. Michêl e Catarina ensinam o básico do samba de Gafieira e a festa fecha com DJ Farofa.
Local: Esplanada Casa da Música
Data: 14 de julho
Hora: 18h | Entrada livre

Folefest
Jéssica Reis acordeão solo
José Pedro Fangueiro acordeão solo
Quartz quarteto de cordas e acordeão
Duo Yin Yang acordeão e clarinete
O Folefest tem um papel crucial na divulgação do acordeão erudito, através de um concurso e de um festival que têm dado a conhecer instrumentistas e repertório de qualidade excepcional. O Concerto de Laureados do Folefest apresenta na Sala 2 os premiados da última edição do concurso, dando mostra da diversidade de formações em que o acordeão participa com um fascinante repertório.
Local: Casa da Música
Data: 16 de julho
Hora: 19h30

Livia Nestrovski & Fred Ferreira
Clássico e contemporâneo, popular e erudito, do Brasil e do mundo, tão experimental quanto acolhedor, o passeio traçado por Lívia e Fred é subtil, inesperado, inspirado. Com canções de Kurt Weill, Zé Miguel Wisnik, Benjamin Britten, Arrigo Barnabé, Maurice Ravel, Demetrio Ortiz, Milton Nascimento e nomes da nova geração, o duo constrói narrativas e rege afetos. Após seis anos em digressão mundial com o seu primeiro disco, a dupla prepara um segundo álbum com ligações ao mundo dos sons eletrónicos.
Local: Esplanada Casa da Música
Data: 18 de julho
Hora: 22h | Entrada livre

Exposições
“Corpo-Escultura”

O Museu da Quinta de Santiago, em Leça da Palmeira, apresenta a partir deste sábado uma nova exposição de Olga Noronha, “Corpo-Escultura”. A artista cria desta vez um conjunto de peças escultóricas que se relacionam com a joalheria, com o design de moda e com a performance, numa abordagem que o crítico Bernardo Pinto de Almeida situa no domínio das derivações pós-humanas.
“Em certa medida poderemos afirmar que estas peças de Olga Noronha se destinam a reconfigurar os corpos, a redesenhá-los – já que depois repousam, fora deles, como as antigas armaduras medievais, que, quando esvaziadas, se figuravam, nesse plano estático, como formas escultóricas típicas -, e reinvestem-nos de uma presença excessiva”, escreveu Pinto de Almeida do texto que produziu para o catálogo da exposição.
“Corpo-Escultura” apresenta, assim, um conjunto de peças escultóricas que reconfiguram e re-imaginam o corpo humano, ao modo das antigas máscaras tribais, permanecendo, todavia, como objetos autónomos e concretos para além da presença do corpo. “Aqui, e graças ao uso destas peças, é o próprio corpo que se torna escultórico, e mesmo performático, graças ao investir dessas extensões que o ‘trans-formam’”, sublinha Bernardo Pinto de Almeida.
Local: Museu da Quinta de Santiago
Data: 13 de julho a 15 de setembro

“Tell the world about us”
Uma exposição fotográfica sobre a liberdade perdida e a dignidade humana.
Através das barras da sua cela solitária, na cadeia para presos políticos, ele conseguiu passar um pedaço de papel para a minha mão. O guarda tinha virado as costas por um momento. O papel tinha apenas uma frase escrita, sem nome: “Diz ao mundo que nós existimos”. Estávamos em 2001.
Este apelo de um anónimo na Colômbia tirou-me a paz. O desconforto de o ter conhecido – e a tantos outros como ele – provocou-me, forçou-me a fazer alguma coisa. Uma década e meia depois, iniciei um projeto de quatro anos, no qual procurei presos esquecidos e outros a quem a liberdade foi tirada. (…) Rune Eraker (Nesodden, setembro 2018)
Local: Centro Português de Fotografia
Inauguração: 13 julho, às 15h30

“Viagem ao Princípio: Ida e Volta”
A exposição “Viagem ao Princípio: Ida e Volta. Coleção de Serralves 1989–2019” assinala o 30.º aniversário da Fundação de Serralves através da apresentação de obras da sua coleção que, de alguma forma, têm um significado e um lugar destacado na génese e na história da Coleção e do Museu. Álvaro Lapa, António Dacosta, Ângelo de Sousa e Joaquim Rodrigo são alguns dos artistas que estiveram ligados a Serralves desde os seus primórdios e cujas obras integraram o núcleo constituído pela então Secretaria de Estado da Cultura. Entre os artistas que apresentaram trabalhos especificamente realizados para Serralves estão Mathieu Abonnenc, André Cepeda, Hamish Fulton, Runa Islam, Albuquerque Mendes, Charlotte Moth, Maria Nordman, Lygia Pape, Augusto Alves da Silva, Mariana Silva e Simon Starling que serão apresentados ao lado de artistas que tiveram importantes exposições em Serralves, casos de, entre outros, Pedro Cabrita Reis, Luc Tuymans ou Lothar Baumgarten.
Também a Casa de Serralves foi palco de grandes exposições individuais e inspiração para projetos e obras especificamente concebidos para os seus espaços. É o caso de artistas como Pedro Barateiro, Ana Jotta, Nick Mauss, Antoni Muntadas, Richard Tuttle e Luc Tuymans. Nesta exposição serão apresentadas algumas das obras nos locais da Casa para que foram concebidas, assim como obras anteriormente apresentadas noutros locais e agora instaladas na Casa, possibilitando novas leituras e interações.
Local: Museu de Serralves
Data: Até 3 novembro

Mercados
Feira de produtos biológicos

Aos sábados, das 9h às 14h, no Jardim Basílio Teles, realiza-se uma feira de produtos hortícolas produzidos em agricultura biológica, onde poderá alternativas de alimentação mais saudável e saborosa.
Local: Jardim Basílio Teles
Data: 13 de julho
Hora: 9h às 14h

portobelo

Mercado Porto Belo
Baseado no famoso Portobello londrino, o Mercado Porto Belo reúne discos de vinil, ilustrações, cadernos e livros, cosméticos naturais, bijutaria, mel e massa fresca, chás e ervas aromáticas, cerâmicas, brinquedos de madeira ou artigos de decoração. A entrada é livre.
Local: Praça de Carlos Alberto
Data: 13 de julho
Hora: 10h às 18h

urban_market3

Urban Market – Meet Designers & Makers
A Portugal Lovers, que este ano completou 7 anos, continua a sua missão de dar a conhecer novas marcas no Urban Market, Meet Designers & Makers.
O mercado reúne diversos criadores de áreas como a moda e acessórios, bijutaria e joalharia, ilustração ou gastronomia.
“Urban Market by Portugal Lovers” é um conceito de mercado urbano que surgiu em 2012 com o objetivo de promover e valorizar espaços da cidade e “ levar para a rua” marcas, artistas, projetos de autor – nas áreas do design de produto, design de moda, ilustração, joalharia, gourmet &drink, street food – músicos, hairstylist, entre outros. A entrada é livre.
Local: Praça das Cardosas
Data: Até 14 de julho
Hora: 11h às 19h

Desporto ao ar livre
Dias com Energia

O programa municipal Dias com Energia realiza-se, ao sábado, nos Jardins do Palácio de Cristal, contemplando aulas de pilates (09h), ioga (10h) e tai chi (11h)
Como já é habitual, o Dias com Energia estende-se agora aos domingos ao Parque da Cidade do Porto. Há aulas de tai chi (09h30, junto ao viaduto do Edifício Transparente) e depois, às 11h, método De Rose (à beira do Pavilhão da Água).
A participação nas aulas é livre, aberta a todas as idades e níveis de experiência. É aconselhável trazer roupa e calçado confortável, bem como o uso de um colchão desportivo pessoal.
O projeto desportivo Dias com Energia visa promover a prática de exercício físico e a adoção de um estilo de vida saudável.

Porto a Treinar
Este sábado, o público está convidado a participar numa aula de yoga, promovida pela Solinca Health & Fitness, no Parque da Pasteleira, no Porto. A atividade tem a duração de 60 minutos, entre as 10h e as 11h. O acesso é livre.

Teatro/Dança
O Desafio da Imaginação

A Bulgária visita Portugal com “Desafio da Imaginação”. Portugal, e mais especificamente Matosinhos, recebe pela primeira vez o Sofia Puppet Theatre, uma das mais proeminentes companhias de teatro de marionetas da Europa.
O espetáculo “O Desafio da Imaginação” estará apenas um dia em Portugal, esta sexta-feira, mas terá sessão dupla no Teatro Municipal de Matosinhos Constantino Nery, às 19h e às 22h. A iniciativa é da Escola de Segunda Oportunidade de Matosinhos, em colaboração com a Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo (ESMAE) do Instituto Politécnico do Porto e o apoio da Câmara Municipal de Matosinhos.
Com recurso à música, luz, formas animadas e claro – marionetas! – a companhia Búlgara desafia-nos a fazer uma viagem onde realidade e imaginação andam de mãos dadas. Pelas mãos de dez atores, as imagens e formas que se vão criando em palco, com a ajuda mágica da luz negra e da imaginação, dispensam as palavras num espetáculo que é para toda a família e que nos convida a redescobrir o mundo que nos rodeia.
Local: Teatro Municipal de Matosinhos Constantino Nery
Data: 12 de julho
Hora 19h e 22h

Cultura em Expansão
O Cultura em Expansão leva novos espetáculos de teatro e dança ao Bonfim, à Pasteleira e a Campanhã.
Esta sexta-feira, 12 de julho, Sara Barros Leitão apresenta “Todos os dias me sujo de coisas eternas”, na Casa d’Artes do Bonfim, às 21h30. O “micro-espetáculo-de-percurso”, desenvolvido especificamente para o Cultura em Expansão, resulta de um trabalho de pesquisa e criação sobre a toponímia da cidade do Porto, onde o público será encaminhado pela Casa d’Artes do Bonfim e envolvido nas várias histórias sobre as ruas da cidade, os seus mitos urbanos e as narrativas das pessoas que as habitaram e habitam.
O espetáculo tem uma lotação limitada a 50 pessoas e não é aconselhável a pessoas com mobilidade reduzida ou dificuldade de locomoção.
Este sábado, pelas 11h, o TEP – Teatro Experimental do Porto leva a terceira e última apresentação de “Manda os Teus Pais Passear” à Associação de Moradores do Bairro Social da Pasteleira Previdência/Torres. Desenvolvido num trabalho de proximidade com associações locais, onde foram criados diferentes itinerários de descoberta, o espetáculo é uma proposta de exploração de territórios da cidade pensada para crianças. Propõe-se às famílias que, através de um mapa e um conjunto de instruções, realizem diferentes percursos pelo local, recolham e colecionem objetos, imagens, cheiros ou histórias, e nessa interação reflitam sobre a cidade, o território e os outros.
Também no sábado, mas às 21h30, o Auditório da Junta de Freguesia de Campanhã recebe o espetáculo “Uma Não História”, de Victor Hugo Pontes (na foto). Trata-se de um projeto de continuidade, construído em capítulos e desenvolvido a solo, mas que contou também com a intervenção de artistas convidados. O coreógrafo apresenta em Campanhã dois desses capítulos: o primeiro, criado em 2015 e intitulado “#when i’m laid in earth”, teve a participação de Joana Craveiro, Marco da Silva Ferreira e Elisabete Magalhães, e trabalha a noção de abandono partindo do Lamento de Dido (última ária da ópera Dido e Eneias de Henry Purcell); no segundo, “#happiness”, de 2018, a felicidade é a ideia forte que inspira o espetáculo, declinada pelo músico Hélder Gonçalves, pelo bailarino Valter Fernandes e pelo criador de moda Aleksandar Protic.

A Bela Adormecida
A Academia de Dança da Boavista encerra o ano com um grande espetáculo, de um dos maiores clássicos do bailado. Com música de Tchaikovsky, este conto de fadas será interpretado pelos alunos da Academia. Quem sabe o público não se inspira para aprender a nobre arte da dança.
É noite de festa no Palácio. Comemora-se o baptismo da Princesa Aurora. O Rei e a Rainha estão radiantes e convidam as Fadas para abençoar o nascimento da Princesa.
Todas as fadas, jovens e belas, são convidadas para a festa, mas uma fada, mais velha e de beleza menos evidente, é esquecida na lista dos convidados. Carabousse, de seu nome, enfurece-se com o “esquecimento” e decide amaldiçoar o nascimento, lançando um feitiço sobre a criança: “Quando cresceres, hás-de picar-te num fuso e morrerás!”. Perante tão triste destino, o pânico instala-se no castelo. Sob o comando da Fada Lilás, o poder das fadas une-se e altera o feitiço: “Quando cresceres, e quando te picares no fuso, não morrerás, apenas adormecerás até que o amor eterno te venha salvar; um jovem Príncipe virá para te desposar”.
Local: Coliseu Porto Ageas
Data: 13 de julho
Hora: 21h30

Primavera Selvagem
Em estreia, “Primavera Selvagem”, espetáculo com encenação e cenografia de Jorge Pinto, assinala o reencontro do Ensemble com o prolífero dramaturgo inglês Arnold Wesker, após “Cartas de Amor em Papel Azul” (2005) e “Quando Deus Quis um Filho” (2006), encenados por Emília Silvestre e Carlos Pimenta, respetivamente. Autor multifacetado (escreveu também poesia, ensaio e literatura infantil), Wesker fez parte, com John Osborne, Harold Pinter e John Arden, de uma linhagem de dramaturgos que, no final dos anos 50 e na década de 1960, mudou a face do teatro inglês. Pioneiro na forma como dramatizou o mundo do trabalho, Arnold Wesker deu voz ao desencantamento político e social de um tempo (que é ainda o nosso) e ao modo como essa desilusão habita e mina um ambiente doméstico. “Primavera Selvagem”, “peça doméstica” de 1992, ao acompanhar a vida pessoal, profissional e relacional de Gertrude, atriz de sucesso mas insegura do seu talento, traz o universo do trabalho teatral para o centro da peça. Em “Primavera Selvagem”, o ofício da representação é explorado como uma metáfora das personae que construímos de nós próprios, essas falsas imagens com as quais nos apaixonamos, e nesse sentido faz-nos refletir sobre a vida como exercício de autoencenação.
Local: Teatro Nacional São João
Data: 18 a 28 de julho
Hora: quarta e sábado às 19h, quinta e sexta às 21h, domingo às 16h.

“Bonecas”
Em “Bonecas”, espetáculo em estreia, Ana Luena parte de um conto inédito de Afonso Cruz (“Boneca de Papel”, inspirado num episódio real ocorrido num orfanato feminino nos anos sessenta) e da “brutalidade bela” da pintura de Paula Rego para escrever uma dramaturgia em torno das noções de território, identidade e memória. A encenadora integra igualmente em “Bonecas” a experiência partilhada com um grupo de raparigas de um centro de acolhimento temporário e um grupo de mulheres vítimas de violência doméstica de uma casa abrigo. A severidade e crueldade destes territórios femininos tornam as suas vítimas cativas da sua própria condição. Como num tableau vivant, as personagens de “Bonecas” expressam-se em relações dicotómicas de vulnerabilidade e força e numa inversão de papéis onde submissão e dominação se confundem. Cruzando exercícios de improvisação, criação de cenas, desenho de personagens, técnicas de role-play com fotografia, cria-se uma narrativa rizomática, “como um livro que cose diferentes cadernos numa só lombada”. Nessa “cartografia de multiplicidades” que o teatro e a fotografia oferecem, “Bonecas” trabalha possibilidades de reconstrução identitária, de reconhecimento e pertença.
Local: Teatro Carlos Alberto
Data: Até 21 de julho
Hora: quarta e sábado às 19h, quinta e sexta às 21h, domingo às 16h.

Mais Novos
Workshops de Cozinha Criativa “Mini-Super-Mercado”

Os sábados têm agora um novo sabor com os workshops de cozinha criativa “Super-Mini-Mercado!”. Estas oficinas, pensadas para gente miúda, entre os 5 e os 15 anos, prometem ensinar a bem comprar e a melhor transformar os alimentos que o Mercado Municipal de Matosinhos tem para vender. Fazer a lista de compras, comprar, cozinha e, claro, degustar o resultado no final da sessão são as propostas desta atividade, desenvolvida por Saphir Cristal, que irá usar os produtos locais e transformá-los em receitas para toda a família, convidando os participantes a explorar as possibilidades da cozinha, promovendo produtos e receitas pensados para esta época de verão. De acesso gratuito, e limitado a 15 participantes por sábado, estas oficinas são de inscrição de obrigatória, que deve ser feita através do mail economialocal@cm-matosinhos.pt, até às 17:00 da sexta-feira anterior à sessão a que diz respeito.
Local: Mercado Municipal de Matosinhos
Data: 13 de julho (todos os sábados de julho e setembro)
Hora: 10h às 12h30

Senhor Camões – terra à vista [teatro]
Luis Vaz de Camões, já ouviram falar? Esse mesmo! O grande mestre da literatura portuguesa receia que as suas palavras, os seus poemas se percam com o passar do tempo.
Camões e o seu aio, Sebastiãozinho, embarcam numa aventura cheia de poesia e de contos que o tornaram tão emblemático como um super herói da literatura e preparem-se!! (Rufos) Camões poderá chegar até ao vosso porto e aí navegarão sobre a lusofonia e as suas deliciosas histórias. Não sabemos se será da forma que ele poderia ter escrito ou pensado, mas será em português, como ele o é! Como nós o somos!
Local: Teatro Sá da Bandeira
Data: 13 de julho
Hora: 15h30 e 17h

Dominguinhos: Ateliê lúdico-pedagógico – Rumo à descoberta dos animais
Qual é o animal terrestre mais veloz? E o mais astuto? Será um mamífero ou um inseto? Este domingo, dia 14 de julho, o jogo dos tabuleiros dos “Dominguinhos” terá como tema os animais do mundo. Num ateliê lúdico-pedagógico repleto de “post-its” que vão traçar o caminho do jogador, um desafio com enigmas para as crianças resolverem e ficarem a saber mais sobre leopardos, zebras, papagaios… A meta é clara: chegar à última casa, com alguns “stop” pelo caminho, livres passagens e até retrocessos. Este jogo é apenas um meio divertido para se conhecer mais sobre os seres que zelam pelo equilíbrio do planeta e que fazem dele um lugar mais bonito para viver.
Local: MAR Shopping Matosinhos, Piso 0
Data: 14 de julho
Hora: 11h às 12h30

Os piratas também se apaixonam [teatro]
“Mas meu amo é um apaixonado
Que adoro um rabo de saia
E eu continuo esfomeado
Por causa de tanta catraia
Nada tenho contra as senhoras
São cheirosas e dão-lhe carinho
Mas nada melhor que um bom rum
Tremoços e um leitãozinho
Eu sou o Piramouco, meu amo é o Piratudo e nesta ilha a sua amada é a primeira que aparecer!”
Local: Teatro Sá da Bandeira
Data: 14 de julho
Hora: 15h30 e 17h

O Pedro, a Mentira e o Lobo [teatro]
Um rapazinho, com o nome Pedro, vivia com o seu avô numa aldeia de uma serra no interior do país. O seu avô tinha uma profissão muito bonita – Pastor – e ensinou tudo que sabia sobre a sua profissão ao seu neto. O Pedro é um rapaz igual aos outros, gosta de brincar como os outros meninos, embora não tenha muitos meninos para brincar com ele, brinca com amigos especiais – os animais do campo. Um dia, perto de um local onde trabalhavam uns camponeses, resolveu brincar com as pessoas crescidas. As pessoas crescidas são diferentes das crianças e por isso não entendem as brincadeiras das crianças. No final da estória, o Pedro apanha um grande susto e com isso aprende uma lição: mentir é perigoso.
Local: Quinta da Caverneira
Data: 14 de julho
Hora: 18h

Cinema
Cinema Fora do Sítio’19 em Gondomar: “Assim nasce uma estrela”

Drama, musical, realizado por Bradley Cooper
Com Lady Gaga, Bradley Cooper, Sam Elliott, Dave Chappelle, Anthony Ramos
Jackson Maine (Bradley Cooper) é um músico consagrado que descobre e se apaixona por Ally (Lady Gaga), uma artista em dificuldades. Ally tinha desistido de realizar o sonho de ser cantora até que Jack a ajuda a chegar aos grandes palcos e ao estrelato. Mas enquanto a carreira de Ally descola, o lado pessoal da relação de ambos começa a deteriorar-se e Jack luta contra os seus próprios fantasmas. A entrada é livre
Local: Parque de Estacionamento da Biblioteca Municipal de Gondomar Camilo de Oliveira
Data: 13 de julho
Hora: 21h30

Estreias
Coração Aberto

Título original: Un Couteau Dans le Coeur
De: Yann Gonzalez
Com: Vanessa Paradis, Kate Moran, Nicolas Maury
Género: Drama, Thriller
Classificação: M/16
Outros dados: SUI/MEX/FRA, 2018, Cores, 110 min.
Paris, Verão de 1979. Anne produz para adultos de terceira categoria. Depois de ser deixada por Lois, sua montadora e amante, ela tenta recuperá-la rodando o seu projeto mais ambicioso de sempre, com a ajuda de Archibald, o seu flamejante assistente. Mas um dos seus atores é brutalmente assassinado e Anne vê-se envolvida numa estranha investigação que irá virar-lhe a vida do avesso. Suspeita-se que um assassino mascarado esteja a perseguir a equipa para evitar a concretização do seu mais ambicioso projeto.

Her Smell – A Música nas Veias
Título original: Her Smell
De: Alex Ross Perry
Com: Elisabeth Moss, Cara Delevingne, Dan Stevens
Género: Drama, Musical
Classificação: M/16
Outros dados: EUA, 2018, Cores, 134 min.
Becky Something (Elisabeth Moss) é a líder de uma banda que encheu estádios nos anos 90. Agora, limita-se a tocar em locais bem mais pequenos enquanto, ao mesmo tempo, tenta lidar com a responsabilidade de ser mãe, com o cansaço das companheiras da banda, com nervosos executivos de empresas discográficas e com uma nova geração de talentos ansiosos por um lugar no estrelato.
Quando o caos e os excessos da vida de Becky fazem descarrilar uma gravação e a digressão que está prevista, ela vê-se isolada e sozinha.
Forçada a deixar os vícios e a moderar os seus demónios, tenta fazer as pazes com o passado e retirar-se dos holofotes da fama para recuperar a criatividade e a inspiração que a conduziram ao sucesso.

Na Sombra da Lei
Título original: Dragged Across Concrete
De: S. Craig Zahler
Com: Mel Gibson, Vince Vaughn, Tory Kittles, Don Johnson
Género: Drama, Ação
Classificação: M/16
Outros dados: CAN/EUA, 2018, Cores
Brett Ridgeman (Mel Gibson) e Anthony Lurasetti (Vince Vaughn) são dois agentes da polícia que acabam suspensos depois de um vídeo com as suas táticas duras ser divulgado por um canal de televisão. Com pouco dinheiro e sem opções, os amargurados agentes descem ao submundo do crime para procurar justiça, mas acabam por encontrar mais do que desejavam.

Rastejantes
Título original: Crawl
De: Alexandre Aja
Com: Kaya Scodelario, Barry Pepper, Ross Anderson
Género: Terror
Classificação: M/16
Outros dados: EUA, 2019, Cores, 87 min.
Quando um potente furacão atinge a sua cidade natal, na Florida, Haley (Kaya Scodelario) ignora a ordem de evacuação para procurar o pai desaparecido (Barry Pepper). Quando o encontra gravemente ferido na cave da casa de família, os dois acabam por ficar encurralados devido às rápidas e fortes cheias. À medida que se esgota o tempo para fugirem à intensa tempestade, Haley e o pai descobrem que a subida do nível da água é o menor dos seus receios.

Stuber
Título original: Stuber
De: Michael Dowse
Com: Karen Gillan, Dave Bautista, Natalie Morales, Kumail Nanjiani
Género: Comédia, Ação
Classificação: M/16
Outros dados: EUA, 2019, Cores, 105 min.
Um educado motorista da Uber (Kumail Nanjiani) recebe como cliente um polícia grisalho (Dave Bautista) e acaba por ver-se envolvido numa perseguição a um assassino brutal, sendo obrigado a usar a sua inteligência de forma a manter a vida e… a sua avaliação de cinco estrelas.

Duas Caudas: Uma Aventura Espacial
Título original: Two Tails
De: Victor Azeev
Género: Animação, Comédia, Aventura
Classificação: M/6
Outros dados: RUS, 2018, Cores, 75 min.
Estas são as aventuras de dois animais totalmente diferentes. Um castor sério e trabalhador, e um gato inquieto e brincalhão. Encontram-se quando o gato procura abrigo durante uma tempestade na floresta e tornam-se grandes amigos. É então que, um dia, um grupo de extraterrestres de uma galáxia distante, aterra na floresta…

Livros
“O Intruso”

De Stephen King
Com este livro, Stephen King prova uma vez mais que é o mestre do terror e suspense. “O Intruso” é um thriller arrepiante. Acompanha a investigação da morte de um rapaz de onze anos que foi brutalmente assassinado.
Para além dos elementos sobrenaturais tão característicos nas suas obras, bem como da aura de mistério, Stephen King apresenta uma história muito bem sustentada em termos forenses. Mas vai mais longe ao incluir em alguns momentos uma perspetiva política e até social no livro, evocando uma multidão com chapéus “Make America Great Again” que marcou recentemente a campanha de Donald Trump e analisando como é que a sociedade trata os criminosos sexuais.

“Não Matarás”
De Julia Navarro
“Não Matarás” tem como foco as profundas contradições da sociedade espanhola saída da Guerra Civil e do franquismo numa Europa em mudança.
Nas palavras da autora, “Não Matarás” é «uma história absorvente que nos fala sobre a culpa, a vingança, o peso da consciência e os fantasmas que nos perseguem e que condicionam as nossas decisões.»
O leitor é levado numa viagem imprevisível, ficcionada, mas ao mesmo tempo carregada de factos históricos e alusivos aos períodos pós-guerra espanhol e Segunda Guerra Mundial. Um livro que acompanha a vida de três jovens amigos, que viveram estas duas guerras do século XX.
“Não Matarás” tem início numa Espanha acabada de sair da Guerra Civil. Madrid é o cenário onde se inicia a amizade que acompanharemos entre Fernando, Eulogio e Catalina. Embora as feridas da guerra recém-terminada se façam sentir, as expectativas de uma vida melhor não se apagam e continuam a existir pessoas boas que se recusam a aplicar a lógica perversa dos vencedores e dos vencidos, continuando a ajudar os que caíram em desgraça.
Com Fernando, Catalina e Eulogio, partiremos para Alexandria, qual Babel do seu tempo, onde nem a proximidade da guerra consegue romper a coexistência pacífica entre as múltiplas nacionalidades e religiões. Com eles conheceremos uma França ocupada pelas tropas nazis.
A rendição alemã e o final da guerra desencadeiam um projeto de regresso a Espanha que todos querem concretizar com a maior brevidade. Será possível?
Um conjunto de personagens comprometidas com o seu tempo numa história emocionante, comovente e multifacetada numa Europa em mudança e num mundo que sucumbe à insensatez da guerra.

Deixa-me Mentir
De Clare Mackintosh
Depois do seu pai e da sua mãe terem acabado com as próprias vidas de maneira muito parecida, em dois suicídios brutais e com intervalo de apenas alguns meses, Anna está a tentar virar a página do passado trágico da sua família e recomeçar a sua vida.
O novo namorado e o filho vieram para trazer à Anna alguns sorrisos no meio do caos. Mas, mesmo com todo o seu esforço para superar os seus traumas e se entregar aos novos começos, o seu passado de repente volta à tona trazendo ainda mais dor e devastação.
No primeiro aniversário da morte da sua mãe, Anna recebe um bilhete anónimo e perturbador: Suicídio? Pensa melhor. Será possível que alguém poderia ser cruel ao ponto de fazer uma brincadeira dessas? Ou de facto existe algo por trás do suposto suicídio de seus pais?
No fundo, Anna nunca entendeu como eles tinham sido capazes de tirar as suas próprias vidas de maneira tão cruel.
“Deixa-me Mentir” tem o ritmo lancinante que é a marca de Clare Mackintosh. Carregado de reviravoltas, deixa qualquer um em estado de choque da primeira à última página.

O Profeta seguido de O Jardim do Profeta
De Kahlil Gibran
«Quando o amor vos acenar, sigam-no, ainda que os seus caminhos sejam difíceis e íngremes.»
Traduzido em todo o mundo, “O Profeta” é a obra-prima de Kahlil Gibran que permanece atual e profundamente inspiradora.
Neste verdadeiro tesouro espiritual, o autor guia-nos por reflexões poderosas sobre temas essenciais como o amor, o casamento, os filhos, a beleza, o tempo, a dor e a amizade. Com uma simplicidade encantadora, Gibran leva-nos numa viagem interior rumo ao autoconhecimento e a uma vida com sentido.
Esta edição inclui ainda a obra “O Jardim do Profeta”, escrita pelo autor como complemento a “O Profeta”.

Istambul, Istambul
de Burhan Sönmez
Na sequência de um golpe militar, um médico, um barbeiro, um estudante e um velho revolucionário são encarcerados numa cela exígua e gelada nos subterrâneos de Istambul. Entre os interrogatórios, as sessões de tortura, o tempo suspenso e a imobilidade forçada, descobrem o encanto e o poder da palavra como possibilidade de fuga e beleza num mundo altamente cruel.
As narrativas que estes homens partilham, tantas vezes carregadas de humor, desafio e sensualidade, revelam o que os liga uns aos outros e o motivo pelo qual se encontram presos: na Istambul à superfície, que vive, caótica, entre beleza e horror, algo está para acontecer – uma mudança, uma revolução? – e é essa cidade, com todos os seus contrastes, as suas contradições e as infinitas realidades que a compõem, a verdadeira protagonista deste romance.
“Istambul, Istambul”, uma obra profundamente humana e apaixonante baseada na experiência do próprio autor, foi traduzido em cerca de trinta línguas e venceu o prémio ERBD (numa parceria com o Britsh Council) no Reino Unido.

A Anatomia de um Sonho
De Pedro Vilar
“No alto de um monte solitário, um alce tolera o rígido frio. Procura desesperadamente por comida, deslizando de arbusto em arbusto e provando as folhas que cada um tem para oferecer. Uma cortina formada por nuvens teimosas esconde o sol, que ainda assim esforça-se para aquecer a terra fria e gélida.”
Assim começa a primeira novela de um novo talento da ficção portuguesa.

Paris Após a Libertação – 1945-1949
De Antony Beevor e Artemis Cooper
Considerado uma referência ao nível da história da Segunda Guerra Mundial, Antony Beevor apresenta, em conjunto com a também historiadora Artemis Cooper, uma narrativa cuidada e envolvente sobre as tragédias, recriminações e convulsões sociais que dominaram a fraturada Paris após 1944.
Numa rigorosa exposição dos factos, Beevor e Cooper dão vida às tensões diplomáticas que a capital francesa presenciou no rescaldo da humilhação causada pela derrocada de França e pela Ocupação nazi. Envolta num ambiente de justiça duvidosa, a Paris de 1944 a 1949 é uma cidade que encerra em si vários e distintos mundos, desde os tribunais e vielas que testemunharam a miséria do povo, aos bordéis e clubes de jazz que viram nascer intelectuais e artistas como Hemingway, Beckett, Camus, Sartre, Beauvoir, Cocteau e Picasso.
“Paris Após a Libertação – 1945-1949” é um relato sem par da batalha que a Cidade da Luz travou para se reabilitar e afirmar como capital cultural da Europa.

Viva! no Instagram. Siga-nos.