BPI

Textos inéditos de Fernando Pessoa chegam às livrarias amanhã

Textos inéditos de Fernando Pessoa chegam às livrarias amanhã

Em declarações à Lusa, Jorge Uribe explicou que Pessoa encontra em D. Sebastião “uma figura para falar de Portugal de uma maneira que, ao mesmo tempo, o aproxime a uma tradição popular, que é o que lhe interessa, mas também faça um certo afastamento de outros autores”. O investigador considera que a utilização de D. Sebastião representa, para Pessoa, “uma maneira de entrar na História de Portugal onde Camões a deixou”. O volume que amanhã chega às livrarias é “uma compilação temática dos fólios do autor”, que implicou que percorressem “diversos géneros de obra escrita (manifestos, respostas a inquéritos, cartas, planos, ensaios), assim como distintos tons dessa mesma obra (o sociológico, o provocatório, o hermético, entre outros)”. Jorge Uribe destaca ainda a aproximação de Fernando Pessoa à tradição profética de “O Quinto Império”, que é “muito extensa, muito grande e que vem de uma leitura de um texto hebraico, do Livro de Daniel, que está no Antigo Testamento, mas que começa na tradição cristã desde muito cedo a tentar descobrir que Nação será esse Quinto Império definitivo”.

Viva! no Instagram. Siga-nos.