Pingo Doce

Urgências hospitalares com falta de médicos a partir de abril

Urgências hospitalares com falta de médicos a partir de abril

Segundo o dirigente da Federação Nacional dos Médicos (FNAM), Mário Jorge Neves, desde o início do ano, “milhares” de médicos apresentaram as declarações a recusar a realização de mais de 100 horas extraordinárias por ano. O responsável sindical lembrou ainda que os profissionais “apenas estão a exigir que se cumpra a lei para a qual foram atirados por via das disposições do Orçamento de Estado”. Aliás, em vários hospitais, grande parte dos médicos deixou de fazer horas extraordinárias ou de assegurar serviços de urgência, uma vez que a lei o permite para os clínicos com mais de 55 anos. Assim, acrescentou Mário Jorge Neves, “o Governo tem neste momento ao seu pescoço a corda que ele próprio teceu”.

Viva! no Instagram. Siga-nos.